sábado, 30 de junho de 2012

Sono de beleza

Depois de uma noite na farra com a melhor amiga e de uma manhã nos saldos, eis que chegou a hora do meu sono de beleza.

Vou tirar uma sesta... privilégios de quem pode...sim porque isto não é para quem quer!!!

Mais tarde tomar um banhinho e arranjar-me para jantar com a "sogra"(um amor de pessoa).

Rica Vida!

...

Ou talvez não.

Anedota # 1

Conversa entre mãe e filho:

- Mãe tens um casaco de peles muito bonito. Foi o pai que te ofereceu?

- Meu querido filho, se eu estivesse à espera do teu pai ainda tu não tinhas nascido.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Supermercado

Ida ao supermercado

A última chatice lá em casa foi por causa do supermercado. Há 4 anos que Sua Exa. não põe os pés num supermercado (leia-se desde que foi viver comigo). De quem é a culpa? É minha pois claro que o habituei mal!!! Mas isso vai acabar, ai vai vai. E depois não quer ouvir coisas como “Não sou tua criada”…não gosta mas vai ouvir!!! Afinal trabalhamos fora as mesmas horas e porque é que em casa sua Exa. limita-se a pôr a mesa para o jantar (que eu estou a fazer), e a fazer a cama (onde ele também dormiu)?

Volta e meia vem à minha beira ser politicamente correcto: pergunta “-Queres que te ajude nalguma coisa?”, ao que eu respondo: “-que sabes fazer?”…fim de conversa. Um dia disse-lhe “-podes fazer o arroz!”, resposta “- não ia ficar em condições comestíveis”. Pois, sabe muito…
Mas eu apanho-lhe o jeito, é simples: bebidas como cervejas, panachés e gasosas (que só ele consome) vão deixar de existir na dispensa. Quando quiser que as vá comprar ao supermercado, as traga para o 2º andar sem elevador e as arrume no frigorífico (se as quiser frescas) e dispensa. E o mesmo se aplica ao after-shave, ao desodorizante, ao gel para o cabelo and so on anda so on…

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Vazio...

Tenho tudo...e não tenho nada

Tenho saúde
Tenho casa
Tenho carro
Tenho emprego
Tenho relação estável
Tenho mãe, pai, irmás, sobrinhas, amigos poucos mas bons. Conhecidos muitos...
Tenho memória de viagens sem fim... Tunisia, Panamá, República Dominicna, Cuba, Jamaica, Mexico, Maldivas...sim Maldivas e 2 vezes!!! sim 2!!! :p , Marrocos, Londres, Paris, Madrid, Roma...ai eu sei lá
Tenho jantares saborosos e romanticos regados a champagne...
Tenho um gato lindo e super mega hiper fofo e carinhoso :))
Sei lá mais o quê...

Mas sinto que me falta algo.

Sinto que tenho tudo e não tenho nada!!! Será possivel isto?

Falta-me algo, não sei explicar bem...há um vazio na minha vida.

Estou pronta para abdicar de viagens, restaurantes e horas de sossego só minhas. Quero mudar de vida. Construir algo verdadeiro e meu. Sentir amor incondicional e puro.

Será normal?


Relógio biológico!



Pois é…a Vida tem destas coisas. Andava eu muito sossegadinha,  entretida com viagens de férias duas a três vezes por ano, sestas e jantares fora aos fins-de-semana, cineminha ao fim da tarde…enfim, andava eu contentinha da vida a gritar bem alto “FILHOS NUNCA, EU QUERO É GOZAR A VIDA! ”. Ah pois…quem é que com esta rica vidinha ia abdicar da independência, da liberdade, enfim: da Paz e sossego?! Eu penso que ninguém no seu juízo perfeito!

Bem sei que sou uma sortuda mas esta vida deve-se ao facto de ter escolhido não ter filhos, nem no primeiro casamento nem nesta relação de quase 6 anos. A verdade é que sempre cresci com esta ideia: não ter filhos. É pá não sei explicar…sempre foi algo irritante para mim ver e ouvir criancinhas…ai fazem um barulho…jasus!!! Aliás, o simples facto de haver um bebé presente na sala, no jantar, no avião…aquilo para mim era desagradável, mesmo que estivesse bem comportada eu estava sempre à espera que, a qualquer momento, aquela coisa desatasse aos berros.

Eu sempre disse: Não tenho paciência para ter filhos, nem sei tão pouco como se mexe naquilo… Não trazem manual de instruções… É claro que toda a gente ficava chocada! E este sempre foi o meu discurso até…até há bem pouco tempo…

Nem eu própria me reconheço mas a verdade é que parece que o meu dito “Relógio Biológico” despertou…eu já disse a uma amiga: tu dá-me com uma jarra na cabeça que eu não ando bem! (mas ela não deu)

Passo os dias a ver coisas de criança na net, imagino-me de barriga (que bonita que eu sou), fico tentada a escolher nome prá criança (que nem sequer feita está) …enfim, ando tola da minha cabeça. Mentalmente já planeei tudo: onde vai ficar o berço, qual a obstetra, como vai ser o parto, onde vai ser o infantário, etc

 E as preocupações já começaram, entre elas, a minha idade. Tendo 35 e anos não sou propriamente “nova” para ter o primeiro filho… e já se sabe que é classificada gravidez de risco!  Mas problema problema é dizer ao meu companheiro o que se está a passar comigo… Isso é que vai ser…Espero que não se atire pela janela fora…É que o homem também pensava como eu: FILHOS NUNCA.

E agora???
Ora cá estou eu a iniciar o meu blog... Vamos ver como corre!

O objectivo é principalmente desabafar. Sobre...a Vida! Sobre o dia-a-dia de uma Mulher com emprego e vida pessoal estável, sem filhos e com 35 anos. Partilhar momentos - bons e maus - na esperança de crescer inteiormente ao refletir sobre eles.