quarta-feira, 27 de junho de 2012


Relógio biológico!



Pois é…a Vida tem destas coisas. Andava eu muito sossegadinha,  entretida com viagens de férias duas a três vezes por ano, sestas e jantares fora aos fins-de-semana, cineminha ao fim da tarde…enfim, andava eu contentinha da vida a gritar bem alto “FILHOS NUNCA, EU QUERO É GOZAR A VIDA! ”. Ah pois…quem é que com esta rica vidinha ia abdicar da independência, da liberdade, enfim: da Paz e sossego?! Eu penso que ninguém no seu juízo perfeito!

Bem sei que sou uma sortuda mas esta vida deve-se ao facto de ter escolhido não ter filhos, nem no primeiro casamento nem nesta relação de quase 6 anos. A verdade é que sempre cresci com esta ideia: não ter filhos. É pá não sei explicar…sempre foi algo irritante para mim ver e ouvir criancinhas…ai fazem um barulho…jasus!!! Aliás, o simples facto de haver um bebé presente na sala, no jantar, no avião…aquilo para mim era desagradável, mesmo que estivesse bem comportada eu estava sempre à espera que, a qualquer momento, aquela coisa desatasse aos berros.

Eu sempre disse: Não tenho paciência para ter filhos, nem sei tão pouco como se mexe naquilo… Não trazem manual de instruções… É claro que toda a gente ficava chocada! E este sempre foi o meu discurso até…até há bem pouco tempo…

Nem eu própria me reconheço mas a verdade é que parece que o meu dito “Relógio Biológico” despertou…eu já disse a uma amiga: tu dá-me com uma jarra na cabeça que eu não ando bem! (mas ela não deu)

Passo os dias a ver coisas de criança na net, imagino-me de barriga (que bonita que eu sou), fico tentada a escolher nome prá criança (que nem sequer feita está) …enfim, ando tola da minha cabeça. Mentalmente já planeei tudo: onde vai ficar o berço, qual a obstetra, como vai ser o parto, onde vai ser o infantário, etc

 E as preocupações já começaram, entre elas, a minha idade. Tendo 35 e anos não sou propriamente “nova” para ter o primeiro filho… e já se sabe que é classificada gravidez de risco!  Mas problema problema é dizer ao meu companheiro o que se está a passar comigo… Isso é que vai ser…Espero que não se atire pela janela fora…É que o homem também pensava como eu: FILHOS NUNCA.

E agora???

1 comentário:

Pedagogia disse...

Agora é tratar do assunto. Sem medos. De coração aberto! Boa sorte! Beijos