sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Manias do gato

A última do gato é ficar plantado em frente ao frigorifico e a miar até alguém lhe dar uma pedra de gelo para ele brincar.
Quando a pedra derrete regressa ao seu eletrodoméstico preferido.
É que nem para pedir comida ele mia tanto.
Manias...

Segredo público

Se há sitios onde não há segredos é onde trabalho.
No outro dia contaram-me um projecto futuro e frizaram -" não contes a ninguém porque é segredo" . Ok disse eu.
Passado umas horas outro colega vem com a mesma história e com a mesma recomendação -" não contes a ninguém porque é segredo" .

(..)

Ai a minha vida, onde é que eu estou metida!!!

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Será legitimo?

Últimamente ando menos ansiosa... o organismo está a estabilizar do desmame e já sou capaz de pensar com mais clareza.
Por vezes dúvido do que quero.
Tenho medo de estar a colocar num filho o escape da minha frustação profissional. Algo do género:" Se não sou feliz no trabalho vou ser feliz com um filho".
Não sei se é legitimo pensar assim. Sei que se aparecesse uma oportunidade de sair deste posto e ir para o backoffice se calhar adiava este "desejo súbito" de ser mãe.
Estou confusa e com medo de ficar desiludida com a maternidade. Será possível isso acontecer?
Já de miúda  sentia que a minha realização seria pelo trabalho. Sempre me imaginei com uma carreira de sucesso e agora que não há perspectivas surje o desejo de maternidade. Receio que seja o subconsciente a tentar colmatar a frustação que sinto profissionalmente. E se corre mal? E fico frustrada a todos os níveis?
Não acho justo colocar tamanha responsabilidade num ser que não pediu para nascer.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Sou tola mas não sou burra.

Aguardar chamada

SERÁ ASSIM TÃO DIFICIL PERCEBEREM QUE QUANDO CHEGAM A UM BALCÃO DE ATENDIMENTO DEVEM AGUARDAR PELA CHAMADA!!! e não passar à frente da fila e ficar especádo a olhar para o funcionário???

Chiça que não há quem aguente!

E depois é claro que eu levanto a cabeça, reviro os olhos com cara de phodida e digo: "Tem que aguardar que alguém chama porque não estou a atender". A minha vontade era dizer: "tira essa focinhola da frente e fecha essa matraca que a tua voz até me faz curto-circuito cerebral"...mas não posso, também acho que não é preciso: a minha expressão facial diz tudo.

"Quem está a seguir?"

O atestado médico

Li e achei totalmente verdade...infelizmente.
É extenso mas vale a pena.

O atestado médico por José Ricardo Costa

Imagine o meu caro que é professor, que é dia de exame do 12º ano e vai ter de fazer
uma vigilância. Continue a imaginar. O despertador avariou durante a noite. Ou fica
preso no elevador. Ou o seu filho, já à porta do infantário, vomitou o quente,
pastoso, húmido e fétido pequeno-almoço em cima da sua imaculada camisa.
Teve, portanto, de faltar à vigilância. Tem falta. Ora esta coisa de um professor ficar
com faltas injustificadas é complicada, por isso convém justificá-la. A questão agora é:
como justificá-la?

Passemos então à parte divertida. A única justificação para o facto de ficar preso no
elevador, do despertador avariar ou de não poder ir para uma sala do exame com a
camisa vomitada, ababalhada e malcheirosa, é um atestado médico. Qualquer pessoa
com um pouco de bom senso percebe que quem precisa aqui do atestado médico
será o despertador ou o elevador. Mas não. Só uma doença poderá justificar sua
ausência na sala do exame. Vai ao médico. E, a partir deste momento, a situação
deixa de ser divertida para passar a ser hilariante.
Chega-se ao médico com o ar mais saudável deste mundo. Enfim, com o sorriso de
Jorge Gabriel misturado com o ar rosado do Gabriel Alves e a felicidade do padre
Melícias. A partir deste momento mágico, gera-se um fenómeno que só pode ser
explicado através de noções básicas da psicopatologia da vida quotidiana. Os mesmos
que explicam uma hipnose colectiva em Felgueiras, o holocausto nazi ou o sucesso da
TVI.

O professor sabe que não está doente. O médico sabe que ele não está doente. O
presidente do executivo sabe que ele não está doente. O director regional sabe que
ele não está doente. O Ministério da Educação sabe que ele não está doente.
O próprio legislador, que manda a um professor que fica preso no elevador
apresentar um atestado médico, também sabe que o professor não está doente.
Ora, num país em que isto acontece, para além do despertador que não toca, do
elevador parado e da camisa vomitada, é o próprio país que está doente.
Um país assim, onde a mentira é legislada, só pode mesmo ser um país doente.
Vamos lá ver, a mentira em si não é patológica. Até pode ser racional, útil e eficaz em
certas ocasiões. O que já será patológico é o desejo que temos de sermos enganados
ou a capacidade para fingirmos que a mentira é verdade.
Lá nesse aspecto somos um bom exemplo do que dizia Goebbels: uma mentira várias
vezes repetida transforma-se numa verdade. Já Aristóteles percebia uma coisa muito
engraçada: quando vamos ao teatro, vamos com o desejo e uma predisposição para
sermos enganados.

Mas isso é normal. Sabemos bem, depois de termos chorado baba e ranho a ver o
'ET', que este é um boneco e que temos de poupar a baba e o ranho para outras
ocasiões. O problema é que em Portugal a ficção se confunde com a realidade.
Portugal é ele próprio uma produção fictícia, provavelmente mesmo desde D.Afonso
Henriques, que Deus me perdoe.
A começar pela política. Os nossos políticos são descaradamente mentirosos. Só que
ninguém leva a mal porque já estamos habituados.
Aliás, em Portugal é-se penalizado por falar verdade, mesmo que seja por boas
razões, o que significa que em Portugal não há boas razões para falar verdade. Se eu,
num ambiente formal, disser a uma pessoa que tem uma nódoa na camisa, ela irá
levar a mal.
Fica ofendida se eu digo isso é para a ajudar, para que possa disfarçar a nódoa e não
fazer má figura. Mas ela fica zangada comigo só porque eu vi a nódoa, sabe que eu
sei que tem a nódoa e porque assumi perante ela que sei que tem a nódoa e que sei
que ela sabe que eu sei.

Nós, portugueses, adoramos viver enganados, iludidos e achamos normal que assim
seja. Por exemplo, lemos revistas sociais e ficamos derretidos (não falo do cérebro,
mas de um plano emocional) ao vermos casais felicíssimos e com vidas de sonho.
Pronto, sabemos que aquilo é tudo mentira, que muitos deles divorciam-se ao fim de
três meses e que outros vivem um alcoolismo disfarçado. Mas adoramos fingir que
aquilo é tudo verdade.

Somos pobres, mas vivemos como os alemães e os franceses. Somos ignorantes e
culturalmente miseráveis, mas somos doutores e engenheiros. Fazemos
malabarismos e contorcionismos financeiros, mas vamos passar férias a Fortaleza.
Fazemos estádios caríssimos para dois ou três jogos em 15 dias, temos auto-estradas
modernas e europeias, mas para ver passar, a seu lado, entulho, lixo, mato por
limpar, eucaliptos, floresta queimada, barracões com chapas de zinco, casas
horríveis e fábricas desactivadas.
Portugal mente compulsivamente. Mente perante si próprio e mente perante o
mundo.

Claro que não é um professor que falta à vigilância de um exame por ficar preso no
elevador que precisa de um atestado médico. É Portugal que precisa, antes que
comece a vomitar sobre si próprio.

in jornal O Torrejano

Sai Agosto sai

Agosto: o mês mais detestado do ano, para mim claro!
Não se pode ir à praia porque não há lugar para estacionar, não há espaço na areia dada a quantidade de parolos que por cá anda. Andar na estrada é martirio, tomar algo numa esplanada nem pensar. Ir ao supermercado é castigo, colocar combustível é uma aventura.
Enfim, não se pode fazer nada. Férias em Agosto nem pensar.
Termina Agosto termina que já estou fartinha de ti.

Coração apertado

Hoje há obras lá em casa. Nada de especial mas o suficiente para ter que levar a tralha toda do gato (arranhador, brinquedos, comida e wc) e ele próprio para o nosso quarto e deixá-lo lá fechado. As janelas estão devidamente isoladas com rede para ele não passar para a varanda, as portas de correr do guarda fatos estão presas com fita cola ás paredes para ver se ele não estraga os fatos de S. Exa..

Sei que ele fica bem. Mas quando lhe disse "Xau" e fechei a porta ele ficou a miar...
Tenho o coração apertadinho...  :(

Com estas mudanças matinais esqueci-me do telemóvel em cima da cómoda.  Anda lhe ligo a meio do dia para saber se ele está bem :P

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Abusos

Há pessoas a quem damos a mão e querem logo o braço.
Por esta e por outras é que digo frequentemente a palavra NÃO.
Se há coisa que não suporto são abusos.

Procuro livros de testes psicotécnicos usados

Procuro estes dois livros mas usados para ser mais barato:

- "Como ter êxito nos psicotécnicos"  de  Gilles Azzopardi

- "The mind gym"

Se alguém souber de alguma coisa, agradeço.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Paciência

Senhor daí-me paciência. Na impossibilidade de ver o meu pedido atendido contento-me com o euromilhões.
Obrigada.

sábado, 25 de agosto de 2012

Trepar paredes

Sim sim.
A crise já chegou à cama cá de casa, mais precisamente ao sexo!
O homem com medo que eu engravide foge de sexo, eu amuada por causa da fuga não tomo iniciativa.
Resultado: ando a trepar paredes, como se diz na minha terra. Ando cá com um tesão... e os meus sonhos??? Fantásticos!!! Sonhos eróticos, com muita sedução e sexo e respirações ofegantes e beijos suculentos. Ai...Até chegam a parecer reais.
O quanto me apetece um bom amasso!!!

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Circular nas rotundas

Retirei esta imagem de um blog de uma pessoa sensível mas muito chata :P
Este desenho deveria passar na tv várias vezes por dia a ver se o povo aprende.

Pura incompetência

Uma colega de trabalho descobriu agora - quando olhou para  a tabela de retenção de IRS - que o DRH da excelentissima entidade onde trabalhamos não actualizou os seus dados para "casada 2 dependentes". Ora isto faz com que tenha andado 2 anos a pagar mais impostos do que devia.
Quando levantou a questão junto do DRH eis a resposta:
- Isso é responsabilidade do funcionário, tem que avisar a entidade patronal"
Resposta da minha colega:
- Então eu vou de licença de maternidade e a instituição não sabe que eu tive um filho?

(...)
(...)

É mau demais para ser verdade.

Enfermeira mas pouco

12 dias após me ter sido administrado aspejic - 2 unidades de 500 ml-  por via intravenosa e ter ido para o hospital como o cateter pendurado no braço, ainda me doi o sitio da dita picada.
Das duas uma: ou eu sou muito sensivel... ou a enfermeira é uma grande cabra.

Pior que ... Só # 4

Pior que se levantar a MEIO do atendimento do cliente para ir encher a garrafa de água...só quando PÁRA o atendimento para ir fumar um cigarrinho.

Enfim, mais um dia normal de trabalho.

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Poder podia...mas

Se eu  agora podia estar a trabalhar em vez de estar na net? Poder até podia...mas não era a mesma coisa.
Porque amor com amor se paga. :p

Francesinha

Agora marchava uma francesinha, ai marchava marchava.


Mham mhan

Pontualidade portuguesa

Já cheguei à conclusão para a maioria das pessoas o relógio serve para enfeitar o pulso. A falta de pontualidade vê-se em todo o lado. É nos consultórios médicos, é no cabeleireiro, é nos encontros profissionais, é nos encontros sociais, enfim.
Há conta desses atrasos até evito marcar saidas com certas pessoas. Só de imaginar que vou ficar, no minímo, meia hora à espera de uma, mais 15 minutos à espera de outra e começar o programa 1 hora mais tarde do que o combinado... resultado: é melhor não marcar nada porque não estou para me stressar. Já experimentei marcar 2 horas para os encontros. Uma para os pontuais e meia hora mais cedo para os atrasados. Mesmo assim esperamos por eles.
Acho estes atrasos constantes uma falta de respeito e de profundo mau gosto.

Programa a 2

Ontem ao início da noite fomos ao shopping. Jantamos no Eatitaly, ele um calzobe "divinal" e eu uma pasta, e bebemos vinho Lambrusco frutado, doce e leve. O ambiente à refeição foi descontraído, com sorrisos, brindes e toques de mãos.
De seguida fomos ao cinema ver Mercenários 2. O filme é divertido e ao jeito de antigamente: poucos efeitos especiais, muitos tiros, socos e artes marciais, ou seja, porrada da grossa :)). Nada de planos futuristas, enredos dramáticos e confusos, nada de imagens computorizadas nem tão pouco efeitos 3D. Um filme como dantes carago. Soube bem relembrar os herois da minha adolescência. Só lamento que o mau da fita tenha sido o Van Damme. Ora eu que não perdi um filme dele estava acostumada a vê-lo como salvador...então não é que desta vês o homem é o vilão e teve o fim esperado.
Foi uma noite descontraida que também mereço.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Ora claro está.

Hoje estava a lanchar com a minha melhor amiga quando esta diz:

- Nós mulheres não somos complicadas pois não?

- Não. Eles é que são burros e não entendem nada. É tão fácil fazer uma mulher feliz. Basta fazer-lhe as vontades todas.

Choro

Não choro por homem algum.
Choro pela inocência perdida, pelo tempo que passa e pelas palavras que não ouço.
Pelo que se perde sem se dar conta.
Choro para lavar a alma, levantar a cabeça e prosseguir.
Choro porque esta vida é minha.
Choro porque estou viva.

domingo, 19 de agosto de 2012

Não

Não critico a vida dos outros.
Há dias em que nem eu percebo a minha... quanto mais a dos outros!

sábado, 18 de agosto de 2012

Saturday night

Tipico programa de sábado à noite: Saída para jantar.
Apetecia-me um arrozinho da marisco. S. Exa. fez-me a vontade. Reservou mesa no Marinheiro.
Vesti um little back dress, calcei sapato vermelho tacão agulha e coloquei algumas das joias que S. Exa. me ofereceu ao longo destes 6 anos.

Até ao restaurante não se trocou uma palavra. Já à mesa resolvi meter conversa
 - Como está a tua mãe?
- Está bem
- E o curativo, quando tem que fazer outra vez?
- Lá sei

Bem achei melhor concentrar-me na refeição já que na companhia não valia  a pena.
Saboreei uns camarões, uns mexilhões, paté de atum e presuntinho. Regado a Quinta do Carmo branco fresquinho. Como não tinha lanchado (por preguiça confesso) o vinho começou logo a fazer as suas... e devagarinho o candelabro começou a fazer uns efeitos visuais "bué de fixes" como diz a juventude. Relaxei e deixei-me levar por aquela suave ondulação visual.
Segui-se o arroz de marisco e a sobremesa foi maça assada.

Saímos pelo restaurante da maneira que ele gosta: de mão dada à sua princesa linda, atraente, esbelta e elegante. Por vezes sinto-me um adorno, objecto de exibição que ele usa para lhe fazer bem ao ego.

Para compensar, mal chego a casa a meu gato lindo, fofo e meigo vem ao meu encontro, pede muitos miminhos e fala comigo. Na lingua dele claro está - mianês- mas fala!

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Morango Azul além fronteiras

Há quem me ature em Itália, na Rússia, Alemanha, Eua, India e no nosso Portugal.
Obrigada pela companhia.

Politicamente incorrecta # 2

Vi no noticiário que a policia da Africa do Sul disparou,a matar, contra um grupo de mineiros que corria na sua direcção e em fúria com paus e mais não-sei-o-quê.
"Ai e tal coitadinhos, e os direitos humanos? Isso não se faz..." não!!! Comigo não!!!
Fez a policia muito bem!!! Há que manter a ordem! Desde quando é que se agride a policia? Se eles não meterem ordem agora qualquer dia aquilo parece Portugal, país onde se pode matar a policia há vontade que ninguém é castigado.
Mortes lamentáveis mas paciência... ninguem os mandou agredir a autoridade.

Anda tudo tolo


Eu pensava que era só eu... Contudo não sou a única.
À conta do desmame ando muito irritada e com vontade de bater em toda a gente. Ainda não passei dos pensamentos aos actos mas há quem já o tenha feito.
No regresso de almoço vi uma cena lamentável.
Ia eu sossegadinha (como quem diz a assapar porque tenho que picar o ponto) quando o transito começa a abrandar porque estava um carro parado na estrada. Achei estranho porque ali  há sempre lugares de estacionamento livres. Lá ficamos em fila a aguardar vez para passar. De longe percebo-me que dentro do dito automóvel estava uma fulana a esbracejar na direcção do banco do passageiro. Juro que fiquei assustada porque pensei que alguma criança estivesse a levar uma carga de porrada da sua mãe em fúria. No momento que ultrapasso a viatura ( e já ia com a mão na buzina para fazer peixeirada) até fiquei sem reação...estava uma mulher na casa dos 30 anos aos gritos e a bater num homem para ai da mesma idade. Ele defendia-se e a fulana berrava.
Que cena triste. Como é que se chega a algo assim?

Falam falam falam

Eles falam falam falam, mas eu não os vejo a fazer nada.
Fico phodida pois fico.
Anda aqui a mula de trombas e porque será? Porque está cansada de uns ficarem com o mérito e os outros gramarem com o trabalho. É o que dá objectivos por equipa em vez de objectivos individuais, uns encostam-se e outros penam.

Que mania


Mas porque raio os homens se apoiam na parede quando mijam de pé? É que os azulejos ficam todos marcados! Eles não vêm isso?

Eu quando urinei de pé nao fiz isso. Sim já fui algaliada algumas vezes e fazia xixi de pé...ou melhor...abria a tampa da algalia. Confesso que é muito mais prático do que fazer sentada, mas nunca marquei os azulejos com a mão. Nunca!!! Ah e sim, também sacudi. :)

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Na próxima vida quero ser...

Gato.
Na próxima vida quero ser gato.
Sim, dormir no calor do sol, dormir enrolado na roupa da minha dona, dormir à janela. Acordar, espreguiçar, receber miminhos, comer, espreguiçar novamente. Rebolar pelo chão enquanto me penteiam, receber beijinhos, dar uma corrida pela casa, subir pelos sofás tocar na parede, esconder-me entre os cortinados e entreter-me com os meus brinquedos, sim meus só meus. Abraçar as pernas da minha dona que passa e pega em  mim ao colo dando-me beijinhos. Fazer ronron e ir comer outra vez. Depois...mais uma soneca...desta vez na cama. Que vida maravilhosa, sentir que sou amado.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Pior que ... Só ... # 3

Pior que ver os monos irem de férias... só vê-los regressar e saber que acabou o trabalho em equipa e o bom ambiente.
Vamos voltar à competição de quem faz o menos  possível, às pausas de 20 minutos para tomar café, 3 interrupções por dia para fumar e mais as fugas para o wc, enconar, enconar, enconar porque ninguém quer trabalhar para outros andarem a coça-los.

Eu não queria conhecer

Hoje, como de costume, fui almoçar à casa da minha mãe. E como é hábito a televisão estava ligada na tvi.
O caso em questão era sobre uma filha que procurava o pai que a tinha abandonado (a ela e ao resto da familia) há mais de 30 anos. Ficamos a saber que o motivo do abandono foi banal. A emoção no reencontro foi nula pois afinal eram dois estranhos.
Á mesa comentei com a minha familia:
Eu não queria conhecer alguém que me tivesse abandonado!

(Nunca me passaria pela cabeça abandonar o meu gato quanto mais um filho...mas há gente para tudo)

Os mercenários 2

Os meus herois ( já cotas) no mesmo filme. Vou ver de certeza.

Futurologia errada

Eu sou mestre em sofrer por antecipação.
Na qualidade de Professora Chibanga Morango Azul enganei-me redondamente. S. Exa. levou a roupa suja prá empregada da mãe tratar do assunto. Acho bem e concordo, afinal  é a ela que paga empregada todas as semanas, não é a mim.
Mainada!!!
Mas o que interessa é que a cirurgia correu bem e a Sra. vai para casa hoje.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Ainda as dores

Depois de ter desmaiado na casa da minha mãe resolvi ir descansar.

Às 18h resolvi ir ao médico particular. Tinha febre e o Dr. achou melhor reencaminhar-me para o hospital porque pelos sintomas que descrevia podia ser muita coisa e era necessário mais análises. Fui para o hospital público contrariada. Tenho pavor do funcionalismo público. A minha ideia é que nos deixam morrer só para não gastarem dinheiro em exames ao Estado.

Cheguei e fui logo para o rastreio. Fita amarela. Devido aos meus problemas de bexiga os médicos colocaram a hipótese de ser algo nos rins.

Fiz análise à utina, ao sangue, raio X, ecografia aos rins, figado e vesicula.

Conclusão: Infecção mas não sabem onde.

Dois médicos reunem-se e decidem mandar-me para casa com antibiotico e remédio para as dores. Caso não passe dentro de 1.5 a 2 dias, devo regressar lá.

Gostei da qualidade do atendimento e rapidez. Paguei 25.95 Eur.

Sinto-me melhor, não tenho febre mas ainda tenhos dores.

Hoje de manhã vim trabalhar porque sou trenga claro está. De tarde vou para casa descansar.

domingo, 12 de agosto de 2012

Com dores

Esta madrugada acordei com mal estar geral.
Levantei-me para fazer um xixizinho e apercebi-me que me custa respirar, tanto inspirar como expirar. Como se não bastasse doi-me os orgão do lado esquerdo ( confesso que não sei quais são). Ao caminhar pareço uma velha de 70 anos e a sinusite massacra-me a cabeça.
Não faço ideia do que possa ser...não caí, não fiz esforços...só as limpezas normais da casa.
Se não regressar aqui é porque me deu uma coisinha má...

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Regresso ao passado

Vi esta imagem no facebook e por segundos regressei ao passado.



Recompensa: sexo # 2

Neste preciso momento S.Exa está sozinho no supermercado.
Sim!!! Foi às compras. E de livre e espontânea vontade. Cá em casa acabaram as cervejas, os panachés, as águas das pedras e a gasosa. Que chatice, como é que isto foi acontecer?... :))
Já me ligou 3 vezes :))
Mas pontuuus, vale a intenção e o esforço e assim eu poupo a saúde da minha coluna porque já não tenho que carregar tudo cá para o 2º andar.
Hum...se calhar vai ser recompensado hoje: Sexo! ah pois, eu sei agradecer! :P

Uma mulher feliz faz um homem feliz, pena eles ainda não terem descoberto isso.

Sai ao Pai

O meu gato é o meu "bebé" e logo eu sou a sua "mãe".
Muitas vezes uso a expressão "pai" para me referir a S.Exa.. Por exemplo, digo:

"Gato vai brincar com o teu pai e deixa-me limpar o chão sossegada"

Já S.Exa diz "dona" e  "dono"... do género:

" A tua dona não gosta de ti, pôs-te de dieta para não ter que aturar o veterinário"

Hoje estavamos todos na cozinha e eu disse ao gato o que digo todos os dias:

"Gato, vamos tirar o cócozinho?" e ainda acrescentei "cócozinho é favor...tu fazes é cócoZAAOO"

Ao que  S.Exa comenta: "Sai ao pai!"

Foi a primeira vez em 12 meses que usou a palavra pai referindo-se a ele próprio. Talvez algo esteja a mudar dentro dele como mudou dentro de mim.

Estou feliz.

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

As crianças lá de casa

Sua Exa. passou a noite de segunda-feira fora devido a motivos profissionais.
Ontem foi dia de matar saudades...não não é o que estão a pensar. Foi dia do gato e S. Exa colocarem a brincadeira e a mimalhice em dia. Não sei qual dos dois é mais mimalho :))

Pareciam duas crianças... S. Exa escondia-se atrás do sofá, o gato subia devagarinho pelo sofá acima como se fosse apanhar a sua presa e de repende...zauuuuuuuuu um grande estaladão na cabeça de S. Exa...era o delirio, só gargalhadas!!! depois brincavam às encondidas e por fim rebolaram na carpete da sala abraçados um ao outro, era ron-ron para aqui, beijinhos para acolá...

Gosto de os ver assim!

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Há gajas com sorte

Hoje fiquei a saber que uma colega de trabalho está gravida de 15 semanas.

Tentei fazer uma cara de feliz ao receber a noticia contudo, lá no fundinho, só pensava: " sortuda do caraças".

Desejo-lhe as maiores felicidades mas confesso que fiquei com inveja.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

É melhor levar o gato ao psicólogo

Eu sempre vivi com gatos. Sempre.
São seres tão especiais, cativantes, bonitos, safados, companheiros, brincalhões e ternurentos que só quem tem gatos percebe o que eu estou a tentar dizer.
Ao longo destes 35 anos já convivi com dezenas de gatos e sei que cada um tem a sua pópria personalidade e maneira de estar.

No meu apartamento tenho um gato: o gato mais lindo e meigo do mundo!!! No entanto ele tem comportamentos estranhissimos.Um deles é enfiar-se dentro do frigorifico sempre que o abrimos...Mas é literalmente!!! Se deixarmos ele deita-se nas prateleiras e fica lá. Eu não acho isto normal.

Acho melhor levar o gato ao psicólogo.


Coisa mai linda da minha vida. ( que neste preciso momento acabou de entrar para dentro do armário e está a encher os meus fatos de pêlo...ai seu malandro...sai dai...)

Homens e o medo...

Que por trás de um grande homem está SEMPRE uma grande mulher todos nós sabemos!

E só pode ser assim. É que eles têm medo de tudo, jasus...até irrita.

É medo de se comprometer, é receio de apresentar a namorada aos pais, é o drama do casamento, outros até medo têm de se juntar, é medo de ter filhos, é receio de ter um simples animal de estimação, medo disto e medo daquilo.

E quando estão com uma SIMPLES gripe, parece que o mundo vai acabar e que estão a sofrer horrores. Querem comer a canja na caminha porque não aguentam andar até à cozinha... Tadinhos que eles estão doentinhos e têm medo de morrer... Enfim, não há pachorra.

A única decisão capazes de tomar sozinhos é o carro que querem comprar. Ai isso sim, sobre isso não têm receios nem duvidas, são os maiores!

Cá para mim, eles são crianças mimadas de 1.80 m que continuam a precisar de alguem que os oriente e lhes tolere as parvoices. Não tarda nada estou a dar uns bons açoites a alguém que eu conheço...

Eu não diria melhor! # 2

"Então tu é que dormes com o chefe e as outras é que são promovidas?!"

Mainada! Embrulha e leva para casa!

domingo, 5 de agosto de 2012

Finalmente a "tal" conversa

Perguntei-lhe: "Andas a pensar naquilo que te falei?" (subentenda-se filhos)

Resposta: Sim

E??? pergunto eu

E nada responde ele.

(silêncio)

Suspiro e digo: "Também não tens que te preocupar, eu posso ir a Espanha fazer uma inseminação".

E foi assim, uma conversa construtiva, interessante, esclarecedora, onde se ouviram os prós e contras dos intervenientes sobre a maternidade/paternidade. Os seus desejos, sonhos, angustias, medos, enfim... que mais se poderia esperar?!

Vou ali ver se encontro corda e já volto...


Desmame parte II

Iniciei o desmame há 10 dias. Segundo instruções médicas a dose foi reduzida para metade e é para manter por 3 meses antes de desmame final.

Foram 10 dias de dores de cabeça, cansaço, irritabilidade e sono...muito sono. Para me manter em condições "minimas" para trabalhar tenho que tomar um café. Algo a que não estou habituada e uma substância proibida para  a minha bexiga - a cafeina. Passei estes 2 fins-de-semana literalmente na cama a dormir. Se bem que hoje já consegui passar roupa a ferro. Vou almoçar à minha querida mãe e regresso à cama.

É um mal necessário...

Espermatozoides e a idade

                  

Pois é. Afinal o que se dizia por aí que "ai e tal os homens podem ter filhos a qualquer idade", parece não ser bem assim.
Estudos revelam que a qualidade e quantidade de espema vai diminuindo com o passar dos anos.

Espero vir cá mais tarde comentar o resultado de um cruzamento de mulher 35 com homem 45.





sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Conselho de Pai

Eu e o meu pai não falamos muito, aliás não falamos quase nada!!! Não há necessidade - nós entendemo-nos só com o olhar - é uma coisa nossa- :))

Mas há uns tempos ele deu-me um conselho, penso que foi o único nestes 35 anos. E disse-o à sua maneira. E então é assim:

 - "Para não chegares ao fim do dia sem saliva, gravas "bom dia"  e colocas o gravador a funcionar sempre que algum cliente se aproximar".

Ah, sábias palavras de Pai.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Alisamento

Hoje vou fazer um alisamento marroquino INOAR.

Confesso que estou um pouco apreensiva...e se a coisa corre mal e me cai o cabelinho todo?

Fiz várias pesquisas na net e grande maioria das criticas eram favoráveis...mas há de tudo. Eu sei que cada cabelo é um cabelo mas não deixo de estar com receio. Um factor tranquilizador é que a cabeleireira é brasileira. E todos sabemos que aquele povo cultiva a beleza e está sempre actualizado nessa matéria. No Brasil os alisamentos e as escovas progressivas estão amplamente instaladas no quotidiano, por isso conto com a experiência e técnica brasileira.

Vamos lá ver como corre.

Pior que... Só ... # 2

Pior que trabalhar com incompetentes só laborar com murcões incompetentes e altamente remunerados.

E como se não bastasse ainda ouvir que são bons profissionais .

Isto dá-me uma revolta!

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Eu não diria melhor!

 Numa das agências em que trabalho o gerente está prestes a reformar-se.
Uma cliente pergunta a um colega já com muitos anos de serviço:

- Então é você que vai ser o novo gerente?

- Não.

- Você está aqui há tantos anos e ainda não manda nada! Deve ser mesmo burro!!!

(KAKAAKAKAKAKAKAKAKAKAKAKAAKAKA)