segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Tudo à feição...ou quase tudo.

Moro numa aldeia, com as vantagens e desvantagens que isso acarreta.
Desde que penso em ser mãe tenho reparado que estou rodeada de infraestruturas que me podem facilitar o dia-a-dia.
Por exemplo: tem jardim de infância ou bercário ou lá como se chama, que eu não percebo nada disso, para crianças dos 0 até aos 3 anos. Numa rua mais abaixo existe um infantário dos 3 até aos 6 anos. Tem escola primária e escola preparatória até ao 9º ano (agora está tudo distribuido em ciclos e eu também não percebo nada disso). Existe isto tudo e a escassos metros de casa...porquê? porque é uma aldeia carago! Para levar a criança para qualquer um destes sitios posso fazê-lo a pé. Ora numa cidade isto é praticamente impossivel.
Ah e tem também um parque infantil, em bom estado, com escorrega, baloiço e outra coisa que eu também não sei o nome porque não percebo nada disso (já lá fui espreitar, assim como quem não quer a coisa).
Agora falta o mais importante: que o pai da criança se decida a ser pai.  Coisa pouca, portanto.

(Vou ali bater com a cabeça conta a parede e já volto)

Sem comentários: