quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Ainda sou do tempo...

Em que bastava a minha mãe OLHAR para mim com AQUELA expressão desaprovadora…para eu saber que se repetisse a gracinha iria sofrer consequências.

Levei algumas sapatadas e sofri castigos.
Se morri? Não.
Se fiquei traumatizada? Não.
Se fui parar ao psiquiatra? Não.
Se odiei a minha mãe? Não! Sempre a amei e agora de adulta agradeço a sua disciplina e educação.

1 comentário:

Urso Misha disse...

A minha só com "a cara" até faz beicinho e quase começa a chorar.

O meu pai fez-me o mesmo e cá estou e concordo com o que dizes.