terça-feira, 20 de novembro de 2012

A clientela

Isto há vários tipos de clientes...

* Há aqueles que são riquissimos, raramente vêm ao balcão, claro, mas quando cá põem os pés comportam-se como pessoas "normais".

* Depois há aqueles que têm dinheiro e gostam de se gabar disso, pedem o saldo em alto som e querem que o funcionário grite o valor para os outros ouvirem bem. Este tipo de cliente também gosta de espezinhar o funcionário, simplesmente porque pode!

* Há ainda os normais..."bom dia, boa tarde...tá chover...tá frio...até amanhã".

* Há uma espécie cada vez mais abundante que é a que mais detesto... são aqueles que não têm literalmente onde cair mortos, estão enterrados em dividas, cartões estoirados e contas a descoberto e ainda têm  a lata de vir ao balcão armar confusão, reclamar que não lhe dão cheques, pedir livro de reclamações e cuja vontade é mandá-los para a p*ta que os há-de vir a parir.

* Há também os artistas, os charlatões, mentirosos e cuja atenção não podemos descuidar. Mil olhos não bastam para atender este povo... primeiro estão muito bem apresentaveis e são só sorrisos, vêm com pastas ou malas com muitos papeis no interior, como se fossem pessoas importantes. Normalmente são de uma zona distante do país, pelo que nos perguntamos logo porque raio estão a abrir conta aqui a tantos kms de distância... Têm uma lábia e simpatia que termina quando não lhes emitimos cartões, cheques nem aprovamos empréstimos...

* Há ainda os problemáticos... Se algo que pode acontecer...acontece-lhes sempre a eles. São os "tudo em um". Com eles os cartões nunca funcionam, as correspondência nunca lhes chega a casa, esquecem-se dos códigos, perdem os cheques, o atm retem-lhes as notas no levantamento porque estão na conversa com a vizinha, roubam-lhes a carteira...quando os vemos a chegar já sabemos que vamos estar 1 hora a tratar de assuntos de merda, simplesmente porque são dispassarados.

* Há também aves raras que nos dizem "faça como se fosse para si", confiam inteiramente no que dizemos e este tipo de cliente é sempre recebido calorosamente ao balcão. Por oposição há aquele que desconfia de tudo...se o sistema está mais lento e demoramos mais 30 segundos a fazer a operação, já pergunta se há algum problema... não quer dizer quanto traz para depósito, pendura-se no balcão para espreitar o ecrã...dá vontade de lhe dar 2 chapadões de todo e tamanho e dizer guarde a merda do dinheiro debaixo do colhão e não me phoda a cabeça que eu não preciso dele para nada.

* Há os que vêm ao balcão levantar 10 eur todos os dias... só à chapada!!!

2 comentários:

homem sem blogue disse...

Muito bom :)

homem sem blogue
homemsemblogue.blogspot.pt

Uba disse...

Ainda não ouviram falar em ATM. lol