sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

O empresário português

Conheço uma miuda de 25 anos que trabalha no escritório de uma empresa de importação.
Está grávida de quase 8 meses.
Os patrões, como bom empresários que são, pessoas organizadas e activas, atentos às necessidades da empresa já têm substituta para a funcionária que sabem ir de licença de maternidade já há vários meses...Pois ERRADO! Como bom português ainda não tiveram disponibilidade para tratar desse assunto.

A miuda entretanto ficou com complicações na gravidez e o médico quis mandá-la para casa com baixa de risco, ao que ela recusou porque precisava de 15 dias para dar tempo à empresa para arranjar substituta e passar-lhe o serviço.
Ora, quando um funcionário se preocupa mais com a empresa do que o patrão, algo está mal. Uma coisa também é certa. Só a ingenuidade própria da idade é que lhe permite colocar a sua saúde e a do seu filho em risco, indo trabalhar para quem não se organiza minimamente. Se ela tivesse mais uns aninhos saberia que o esforço que vai fazer é em vão. Ninguém se vai lembrar disso, quando ela cometer um erro ou quando as coisas derem para o torto e terem que despedir pessoal.
~
Os nossos empresários são mesmo bons. Bons a descapitalizar empresas, a comprar viatura de alta cilindrada, a meter despesas pessoais nos cartões de crédito do negócio, etc e tal, sim porque para eles dinheiro há sempre. 

3 comentários:

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Sem dúvida, concordo em pleno contigo. O empresário típico português é sem dúvida o mais foleiro da sua espécie.

Chic Maria disse...

Infelizmente estamos rodeados de gente dessas... :(
Onde já se viu? Nem os direitos dos trabalhadores são cumpridos! Pessoas sem escrúpulos *

Uba disse...

Péssimos em direitos dos trabalhadores.
Eu mal tive a minha baixa disse, AU REVOIR, qual Cantona! LOL