terça-feira, 19 de março de 2013

Caso de saúde pública

Curiosidade:

Aqui há uns meses o remédio para a bipolaridade (que regula os picos de humor - euforia/depressão) era comparticipado a 100%.

Depois a comparticipação baixou e o utente passou a pagar 6 eur/mês.

Actualmente o utente paga 20 eur/mês pelo medicamento.

Tendo em conta as dificuldades financeiras por que passam muitas familias e atendendo que os doentes bipolares não medicados colocam em risco a sua vida mas também a de quem os rodeia, na medida a que não se controlam nem reconhecem limites, sabem o que pode acontecer não sabem?

Be afraid, be very afraid.


Obs.: Não estou de forma alguma a gozar com quem padece desta triste sina. Infelizmente tenho familiares directos que sofrem desta doença por isso sei do que falo. Só tentei aligeirar o tema.

2 comentários:

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Eu conheço essa doença de forma muito profunda, e acredita que é um verdadeiro problema o que levantas.

Orquídea Branca disse...

bem, realmente é razão para nos preocuparmos... :S então a saúde não é o mais importante? e as pessoas diabéticas que não compram medicamentos por falta de guita? bem...esta crise anda a ficar séria de mais :S