segunda-feira, 29 de abril de 2013

Arrumadinho VS Mamén

(...)

Não considero uma sobrecarga dar colo, banho, jantar e o mais que tiver que ser feito nem um acréscimo ao meu dia de trabalho. Ser pai não é um trabalho após emprego. Ê um prazer que eu faço questão de usufruir. Uma responsabilidade que faço questão de partilhar. Eu não ajudo a minha mulher a criar a nossa filha. Eu sou pai com ela. E ponho ao serviço da minha família essa disponibilidade, sem regras, sem "agora vais tu, fui eu há pouco ou vai tu que eu hoje tive 24 reuniões e estou cansado". Eu não participo. Eu faço o que há para fazer quando há para fazer. E ela o mesmo. Porque a vinculação nasce aqui, nas rotinas, na disponibilidade.
No amor.


Daqui

Quando li o post do arrumadinho fiquei um bocado revoltada. Até mandei para lá uns comentários que, claro, não publicaram. Fiquei com a ideia que o gajo é um tanto machista e tem a mania...Mas como sou mulher achei que o mal era meu e que todos os homens pensariam assim... até ver este post do Mamén , marido da Polo Norte. Tem uma opinião com a qual concordo, uma maneira de ver a paternidade que me agrada. E ele tem toda a razão... ser pai não é ter um trabalho após emprego...é dedicação, amor, afecto e vontade de estar com o filho/a, de acompanhar o seu dia-a-dia.
Parabéns Mamén.

9 comentários:

Orquídea disse...

ser pai é simplesmente SER PAI! E tem um papel tão importante como a mãe :) para mim é isso! :) e concordo contigo

Cocó Chanel disse...

Concordo completamente contigo. Também já tinha visto esses posts;)

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Adorei esse post dele, concordo em pleno :)

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Oh moranguinho azul, manda-me um email que eu não consigo encontrar o teu email aqui no estaminé.
bj

Roger disse...

Concordo a 200% com a visão do Mamen.
Ser pai não é um emprego, é amor. No seu expoente máximo.

Morango Azul disse...

morangoazul@sapo.pt

Urso Misha disse...

perdi o post do arrumadinho e não lia o mamen, mas fiquei curioso para ler o blogue. em relação ao arrumadinho aquela humildade toda começa a roçar a presunção, a partir do pretenso elogio à mulher mas saiu um "elogio" à pessoa dele (estou a falar em relação à saida do livro dela) que perdeu um pouco o crédito. mas sim o mamen está lá.

Morango Azul disse...

O arrumadinho escreveu no novo baby blog a pipocamaisdois.

Paulo Nunes disse...

Tu ferves em pouca agua e eu tb!
Eu sei que sou maxista em algumas coisas mas tenho razoes para isso! uma pessoa sem complexo não tem medo de dizer isto da boca para fora. Não te esqueças que os homens são diferentes das mulheres,e não me venham com historias que todos sao iguais. São sensibilidades diferentes e visões diferentes que por muito que tentes mudar, vai parar sempre ao mesmo sitio. É a mesma coisa que colocares um fiat a fazer um trabalho de um ferrari.. não dá. o homem não consegue. pode e deve ajudar no que conseguir e não pastelar como muitos. a mulher é uma máquina, não tenho duvidas disso, o homem nunca irá conseguir ser como ela.
Contudo todos temos falhas, temos é que ajudar no que conseguirmos e principalmente, estar com uma pessoa que não tenha esses defeitos bastante profundos.. apenas superficiais.... percebes? :)