sexta-feira, 12 de abril de 2013

Ficar para tia

Ora eu decidi que não iria ficar para tia emplastro.
Não iria impor a minha presença nos convívios das minhas irmãs. Não queria ser um peso para ninguém, daqueles que impede alguém de ir a algum lado.
Por exemplo:
Imaginemos um Natal em que a minha irmã vai passar à casa da sogra. A sogra tem mais filhos que levam as respectivas mulheres e filhos...ou seja, muita gente. Muita gente mas gente dela, família dela (da sogra). Ora faz algum sentido eu ir atrás, com o meu namorado, para a casa da sogra da minha irmã dar trabalho? Não tem lógica nenhuma. Se eu optei por não constituir família sei que vou passar estas quadras sozinha, certo?
E perguntam vocês, mas que está esta gaja a dizer? Onde quer chegar?
Quero chegar aqui:

Eu não quis ser tia emplastro logo não vou andar com tia emplastro atrás de mim. Get it?
O meu namorado já mandou a boca que a mãe e a irmã não têm mais ninguém. E eu já respondi que ia ganhar um filho não ia ganhar sogra, cunhada e namorado de cunhado (Até porque eu não sirvo para casar, logo também não sirvo para estas merdas). Quero eu dizer que não estou para andar com eles atracados a mim, dentro da minha casa (só minha, pago só por mim) e muito menos levá-las para a casa da minha mãe, dar trabalho e ocupar espaço. Ele é livre de ir passar o Natal com elas. Não seria a primeira vez que passamos o Natal separados, cada um com a respectiva família e para nós isso não é drama nenhum. Agora não quero é que fiquem a pensar que se vão mudar de malas e bagagens para dentro da minha casa.

Podem pensar que eu sou mesmo má...mas quando vos contar o Natal e a passagem de ano que realizei cá em casa, juntando a minha família e a dele, se calhar dão-me um bocadinho de razão... mas isso fica para outro post que este já está muito comprido.

6 comentários:

Orquídea Branca disse...

bem, pelo que já contas-te da tua "sogra" acho que ela deve ser do pior :S

Eve disse...

como eu te compreendo!

Anónimo disse...

Espero que não leves a mal a questão, mas...o que tem o teu namorado de jeito para estares do lado dele e ires ter um filho dele? Vivem numa casa que é paga por ti, tem uma mãe e uma irmã que não se tocam, não sabe grande coisa de cozinhar...e isto é o que me recordo dos últimos post´s que aqui li.

Leio-te e não entendo.

Morango Azul disse...

Olá. Basicamente desabafo das coisas "menos boas". É esse o intuito do blog...desbobinar aqui para não remoer por dentro.
O meu namorado tem qualidades, casos contrário não estaria com ele há mais de 6 anos. Se calhar passo uma imagem errada pois realmente aqui só critico, no quer respeita á mãe e irmã dele...ele não tem culpa do comportamento da família. Só podemos responder pelos próprios actos... Se calhar há mais pessoas a pensarem como tu...que é tudo mau... qualquer dia esclareço.

Roger disse...

Epá sogras assim... É complicado, é :/

uba disse...

Entendo os dois lados da coisa. Mas sabes, quando se casa ou "casa", ganhamos sogros e cunhados. Às vezes temos de engolir sapos, fazer sorrisos amarelos, respirar fundo e esperar que passe. Tudo pelo bem da harmonia familiar. Nem sempre é fácil, sei bem, mas sê forte, ok?
Beijos