sexta-feira, 31 de maio de 2013

Ainda sobre a amamentação

Aprendi no curso lá do hospital algo que desconhecia.

Que no primeiro ano as mães trabalhadoras têm direito a dois períodos de 1 hora cada por dia para dar de mamar ao bebé acho que todos sabíamos (seja leite materno seja artificial)...agora que se a criança continuar a beber leite materno depois desse período esse direito mantém-se é que nem todos imaginávamos!!! É preciso levar mensalmente uma carta do médico a atestar que a mãe está a dar de mamar e, teoricamente, o direito mantém-se.

Prontamente respondi: o meu filho vai mamar até aos 10 anos!!! :)

Infelizmente a realidade laboral é outra ao que outra mãe respondeu: e depois somos despedidas!!!

A verdade é que, por vezes, as leis só se aplicam a sectores onde os sindicatos têm muita força...como na função pública e no sector bancário(falo por mim)... Agora quem trabalha em empresas pequenas e médias é constantemente ameaçado de despedimento quando tentam invocar os seus direitos. É o país que temos...

6 comentários:

Paulo Nunes disse...

É mesmo, eu como pai tenho direito a 15 + 15 dias de licença paternidade inicial, em que os últimos 15 são facultativos. no privado não tinha coragem de pedir os 2ºs 15 dias... mas como estou no publico (apesar de nao ser funcionario publico) nao tive medo de pedir o restante :)

Blackbird disse...

Eu não sabia disso! Mesmo assim hoje em dia continuam a existem empregadores que não se importam minimamente com esses direitos dos funcionários :s

Eve disse...

medo? kual medo? é marcar c a segurança social e depois vais ver kem refila.. ninguem.

esses dias nao se pedem, marcam-se! eles nao podem refilar, se refilarem vais ao ACT. o maximo k eles podem fazer é fazer-te a vida negra, m por 15 dias? nao o fazem. só se fosses mau trabalhador e eles ja tivessem ideia em te mandar embora.

é claro k s forem pedir a ntidade patronal mete mil e um entraves. marca e avisa... é o melhor a fazer (palavra de RH)

Eve disse...

Os RH sao obrigados a dar esta informaçao caso vocês perguntem.

Roger disse...

Eu conheço casos de mulheres que foram despedidas ainda grávidas :S portanto isto dos direitos paternais e maternais infelizmente ainda tem muito que se lhe diga...

uba disse...

A partir de um ano a entidade empregadora pode pressionar a não usufruires desse direito. Eu ainda usufruo e ele tem 2 anos e três meses. :)