sexta-feira, 17 de maio de 2013

Os homens são todos uns conas

O meu namorado ligou a dizer que foi "meio" convocado pelo presidente da empresa para ir representar a mesma num fim de semana a Paris em meados de Junho, numa festa não sei de quê...sim festa nem reunião de trabalho é.

Ora como o parto está previsto para o fim desse mês, se não for antes...da maneira que isto vai... sua exa. se fosse gaja dizia de imediato: não conte comigo! Como é homem e só tem paleio para casa e quer é ir para a gandaia ligou-me para "sondar" a minha reacção... afirmou que só para a semana é que se decidia se ele ia ou não...porque o presidente disse ou vai ele ou não vai ninguém...Ora o caralho do presidente não quer ir porque não fala "língua estrangeira" e não quer ficar mal visto, então chuta para canto. O morcão do meu namorado vai na onda, todo animado.
Eu só lhe disse e repito as vezes que for preciso:

Ele que se livre do filho nascer e ele não estar cá.... É que nem precisa voltar, pode ficar a morar em Paris que não faz cá falta nenhuma... Até parece que não esteve em Paris 4 vezes... homens!!!

9 comentários:

Paulo Nunes disse...

Ele gostou imenso de ter estado no Pigal....
mas realmente é uma situação complicada, apesar de eu achar que ele devia ficar... mas se nao ficar. o chefe pode nao gostar e depois.......

Orquídea disse...

bem...que dilema :S

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Ele pode sempre ir e voltar de imediato se se prever que vás ter o bebé!

homem sem blogue disse...

Acho que deveria ter dito logo que não. É o nascimento do filho. Mas é apenas a minha opinião.

homem sem blogue
homemsemblogue.blogspot.pt

agridoce disse...

Isso era logo um "NÃO!". Um filho não nasce todos os anos.

S* disse...

Pois realmente... não faz sentido nenhum ele arriscar.

Anónimo disse...

Faltam alguns tomates ao teu homem. E continuo-me a perguntar o que vês nele, mesmo depois da tua explicação em jeito de post.

Roger disse...

Situação complicada... :/
Mas acho que ele devia ter dito logo que não...

Cat disse...

Sem dramas, em Paris não há dificuldade nenhuma em arranjar voo em caso de urgência. No meu caso, os gemeos nasceram prematuros, o pai em Angola e só teve voo um mês e meio depois !! É óptimo ter o pai ao lado (eu tive quando nasceu o nosso primeiro filho) mas na realidade o importante mesmo é faze-los vir ao mundo em segurança e com saúde. Embora te compreenda perfeitamente, oh se compreendo!