sexta-feira, 21 de junho de 2013

Bater no ceguinho

Eu já nem vejo telejornais porque não há pachorra que aguente.

Hoje estava a tomar o pequeno almoço e liguei a tv. O assunto era os subsídios dos funcionários públicos. Sempre discordei com qualquer corte relativo a este assunto. É algo que existe no público e no privado e não devemos fazer discriminações. É um direito de todos e pronto!
Pelo que percebi a maioria dos funcionários públicos está a receber o subsidio de Natal por duodécimos e só receberá o de férias em Novembro....(foi o que disseram na reportagem). Mais uma vez gerou-se uma polémica à volta do assunto. Na minha modesta opinião tinha sido mais fácil o governo inverter a ordem do nome dos subsídios? Sim, porque não diz que o que estão a receber em duodécimos é o de férias e o de Novembro será o de Natal?! Não vai dar ao mesmo? E outra coisa que não percebo...Estão a receber um antecipadamente e ninguém se queixa... como vão receber outro atrasado já é o fim do mundo?! Relembro que, infelizmente, há muitas empresas privadas que fecham portas e não pagam salários, quanto mais subsídios...e sim, o Estado está falido...ou ainda ninguém percebeu?

Reforço que todos têm direito aos subsídios mas não podem ser mais flexíveis um bocadinho? Quantos funcionários privados irão receber o de férias só em Setembro e o de Natal lá para Fevereiro? Quantos nem os vão ver sequer? Vamos com calma, sim!

2 comentários:

Anónimo disse...

Segundo o PPC o problema não é falta de dinheiro, ele mesmo o afirmou. É mais uma teimosia por terem sido contrariados pelo TC.
E quanto ao receber antecipadamente, não é bem assim, porque no final de cada mês de trabalho tem-se direito ao subsidio, ou seja, já se trabalhou para ele. Até porque ninguém dá nada a ninguém!!
Ana G.

Uba disse...

Já chateia!