quarta-feira, 19 de junho de 2013

E foi assim que aconteceu

Há romantismo para todo o tipo...
O meu namorado resolveu pedir-me em casamento...por sms. Ah pois é! (Não me gozem sim?!)
Pois que o homem diz que andou a pensar e que se morrer a atravessar uma passadeira eu e o bebé ficamos "desprotegidos". Pronto, parece que ganhou juízo.
Confesso que não estava à espera, apesar de ser algo que eu queria muito, pois já há anos que não se fala em casamento cá em casa. É obvio que fiquei feliz.

No dia seguinte chega a casa com um embrulho, tira uma caixa lá de dentro, ajoelha-se ao lado da cama (sim porque eu estou deitadinha de repouso), abre a caixa e pede-me novamente em casamento, desta vez com um anel de noivado lindíssimo, que um dia eu mostro aqui.

Combinamos que será só no civil, ir à conservatória e voltar. Agora nem são precisas testemunhas e o processo é bem rápido... perguntou-me se queria casar antes ou depois do Eduardo nascer. Como tenho medo que a criança nasça na conservatória é melhor aguardar para depois do parto. Assim, não haverá cerimónia, convidados, almoçaradas, bailarico, nada. A lua de mel será a trocar fraldas e as alianças só depois de eu desinchar...

A minha mãe ficou feliz porque não gostava da ideia da filha ser mãe solteira (mais precisamente mãe divorciada). O resto da malta só deve saber depois do acto consumado...Se não há convidados não há necessidade de contar a correr.

9 comentários:

Orquídea disse...

a sério?!?! ai que fico tão feliz por ti :) os meus sinceros parabéns!!! :)

Paulo Nunes disse...

Parabens pá! junta-te ao clube!
Boa sorte para a noite de nupcias :P

S* disse...

Ohhh PARABÉNS! Ele foi romântico da forma que sabe e pode... foi lindo. Parabéns aos pombinhos!

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Parabéns, que lindo! :D ehehe. Eu sabia, eu disse logo ;)
Desejo as maiores felicidades aos 3 :)

Roger disse...

Parabéns :D

Anónimo disse...

Parabéns! E eis a cerimónia que eu mais acho piada: vamos ali assinar o papel e já está. Nada de stress e fortunas com vestidos, penteados, lembracinhas, 300 convidados, dos quais só conhecemos bem 50. Um dia hiper cansativo e que temos de dizer que foi hiper feliz, pois porque custou uma fortuna. Eu tive este tipo de casamento, pela minha mãe que sempre sofreu por se ter casado com fato de saia e casaco e meia dúzia de convidados, porque não havia posses monetárias para mais. Jurou vingar-se no casamento da filha. Deixei! Era o sonho dela. Mas o meu...o meu sonho...era chegar ali à conservatória com o meu namorado e dali a 10 minutos passar a marido. E a vida a fluir tranquilamente. Parabéns! Parabéns!
Ana L.

Anónimo disse...

Muitos parabéns, fico muito feliz por ti, finalmente ele lá á sua maneira ganhou juizo e não deixou de ter tido um impulso romantico, boa :)

beijos
LA

uba disse...

PARABÉNS, moranguinho! :D
Eduardo, estás a mudar a vida dos teus papás.

Olive Tree disse...

Olha que boa novidade! Parabéns e muitas felicidades