terça-feira, 30 de julho de 2013

Como passar de uma gaja independente e dinámica a zero à esquerda...ou há dias em que uma gaja não devia sair de casa...ou extraterrestre sai deste corpo que não te pertence e devolve a morango azul

Sim, este post poderia ter qualquer um destes títulos, todos eles e mais alguns!

Hoje lá resolvi TENTAR ter uma vida normal, como tantas outras mulheres e mães. Saí de casa com o bebé. Aqui fica o relato da aventura:

O sair de casa tecnicamente:

Desço a correr até à garagem e levo o saco dele (com meia casa lá dentro e que pesa como  o caralho muito), mais um mini saco meu só com o essencial porque ia sozinha à medica, mais o kanguru.
Subo a correr ao apartamento para ir buscar o bebé que já estava dentro da babycok e ficou sozinho. Acho que a criança e a babycok pesam duas toneladas..
Como convencer coração de mãe que a cadeirinha está bem encaixada...verifica 5 vezes a mesma coisa... depois o puto de cinto não prende atrás... tento uma vez, duas, três... ainda não saí da garagem e já estou a suar que nem um boi...

Almoço na minha mãe e deixo lá o bebé enquanto vou à médica.
Regresso toda entusiasmada e vou com a minha mãe passear ao parque da cidade.

O sair com o bebé na rua:
Como não  posso com a babycok decido usar o kanguru.
Ao colocar a criança lá quase que bate com a cabeça contra o vidro do carro...não consigo encaixar a criança ...está uma nortada do caralho monumental e tenho  o cabelo à frente dos olhos e não vejo a ponta de um corno... já transpiro que nem um porco, a minha mãe lá me ajuda...
A criança encolhe-se no kanguru e fica encostado a um lado, todo torto...será suposto ficar assim? Não estou a ver outra maneira...
Ao caminhar no parque da cidade pela primeira vez logo chego à conclusão que foi má ideia...não há uma única sombra... e como a criança está toda torta dentro do kanguru vou a segurá-la em braços na tentativa de a endireitar. Lá vemos os patos e breves minutos depois vamos embora.

Deixo a minha mãe em casa e quando pego no carro novamente o mesmo está com o volante bloqueado. OK, no problema, acontece...dá-se um jeitinho e ele volta ao normal -tento uma, duas, três vezes, começo a transpirar que nem uma mula lembro-me que o bebé também está no carro e este está a aquecer, saio do carro, tiro o menino para fora, levo-o para dentro de casa, tento novamente ligar o carro e nada...ligo ao namorado. Felizmente ele estava a acabar de sair da wc e veio logo ter comigo... e liga o carro normalmente...É que só me apetece atirar aos cais... e penso e digo que só volto a sair de casa daqui a 5 anos... entro no carro, ligo-o e nada... nada... volta o namorado para trás... e liga o carro normalmente...já estou prestes a ir à bruxa...entro eu no carro e este já liga...

Vou logo para casa porque está na hora de dar de comer ao bebé... o namorado que tinha que sair, veio atrás de mim até casa...leva o menino em braços para cima enquanto eu levo os outros sacos.

A minha mãe lavou tão bem o biberão que eu não distingo o usado do outro esterilizado que tenho dentro do saco...e a criança a querer comer...ainda cheiro os biberons e tenho quase a certeza qual é o usado mas por precaução resolvo esterilizar tudo...o problema é que demora 15 minutos e o rapaz está aos berros com fome... depois ainda tenho que esperar que o plástico arrefeça, queimo os dedos aos tirar um biberão para fora para arrefecer mais depressa...e tento-me acalmar para que a criança não fique stressada, fique só com fome mas sem stress...
 
Eu ainda me vou rir muito deste dia...mas se calhar só daqui a umas décadas.

O que as minhas avós me ensinaram - ainda a propósito do dia delas

Ensinaram-me que é normal deixar os filhos na correcção e colocar a filha a servir (entenda-se criada interna) aos 11 anos de idade para que possam casar e ir viver em lua de mel com o novo marido. Depois reaparecem quando já são velhas para tentar mandar na casa das filhas e na educação das netas crescidas. (avó materna)

Ensinaram-me que quem casa quer casa e que devemos querer distância de mães e sogras porque só metem o bedelho na nossa vida, colocam os nossos maridos contra nós e querem que sejamos criadas delas. Nomeadamente que as netas de 10 anos aspirem a casa delas depois de elas estarem todo o dia em casa sem fazer nenhum e a beber o seu copito de vinho que obrigam a neta a ir "roubar" ao frigorifico dos pais, que moram mesmo ao lado e partilham quintal em comum... (avó paterna que destruiu o casamento dos meus pais)

Obrigada avós... Agora já sabem porque não fui ao funeral de uma e não chorei quando a outra morreu...aos 90 anos (é que ainda por cima duraram, duraram...para fazer jus ao ditado  "coisa ruim não morre" e é bem verdade)

Já agora, foi preciso a minha avó morrer para eu ver os meus pais a darem-se bem, sem discussões nem porrada...é caso para dizer...já foi tarde.

Pronto critiquem à vontade mas eu sou má, muito má mesmo! Porque será? Devo ser tolinha da cabeça... e as vezes que eu vi a minha mãe a levar porrada por causa da minha avó deve ter sido fruto da minha imaginação...e o ultimo delírio foi aos 30 anos de idade já trabalhava eu no banco e tive que os separar na hora de almoço... mais uma vez obrigada avós!

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Saturday night fever

E sábado deixamos o miúdo na minha mãe por 2 horinhas e fomos jantar à Marisqueira de Matosinhos... marisco fresquinho e um vinhinho que soube excelentemente bem! Durante o jantar eu ouvia o Eduardo chorar...tenho aquele barulhinho na cabeça... Soube bem comer e conseguir mastigar a até SABOREAR os alimentos...há 4 semanas que não sabia o que isso era! Também me fez bem colocar perfume e maquiar, mas o melhor de tudo foi chegar a casa da minha mãe, ver o miúdo sossegado, pegar nele ao colo e enchê-lo de beijos.

sábado, 27 de julho de 2013

Roubar descaradamente

Como estou em casa desde que  o menino nasceu, faz hoje 4 semanas, quem tem comprado o leite artificial é o meu namorado. E ele tem comprado na farmácia. Hoje fui arquivar as facturas para o IRS e reparo que o leite custou 10 eur e passado uns dias já custou 12..na mesma farmácia! Achei estranho e como hoje fui ao supermercado resolvi passar na WELLS e comprar o leite lá. Para meu espanto paguei 8.79 eur...

Sim. Na farmácia custa 12 eur e na wells custa 8.79 eur... São mais de 3 eur por embalagem e tendo em conta a quantidade que se gasta de leite por mês...estamos a falar de cerca de 35 eur/mês que gastamos sem necessidade, ou seja, sendo ROUBADOS!

Comprar leite na farmácia? Nunca mais!

Adenda ao post do dia dos avós

É só para lembrar que esta mãe passou 4 meses de gravidez fechada em casa.
O bebé nasceu há um mês e ela só foi à rua para levar o Eduardo ao médico.
Um desconto por favor porque esta cabeça não pode andar bem e o sentimento de estar enclausurada é grande. Mas longe de mim de querer incomodar alguém...principalmente as super avós.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

E foi restaurada a ordem cá em casa...pelo menos por hoje

E pronto... passei-me e então foi assim:

Já tomei banho e até me ensaboei DUAS vezes;
Arranjei as unhas dos pés (sim, já chego lá baixo) e até as pintei (um bocado tremido mas serve);
Fiz a depilação em TODO o lado, virilhas incluídas;
Ele fez o biberão e deu-o ao menino.
Agora sim, já pode ir cagar para a casa de banho e jogar paciência... de certeza que não vai demorar uma hora...pelo menos hoje.

Isto de ser uma namorada fofinha...

Na segunda-feira o meu namorado chegou a casa cedo...antes das 18hrs. Até me ajudou com o bebé e tudo. Porreiro pá!

Na terça feira era suposto ele ir jantar com a equipa de auditores externos mas disse que não podia ir pois tinha que dar assistência familiar...Ora como eu sou uma gaja muito compreensiva insisti com ele para que fosse ...afinal era só uma noite... Já na sexta feira anterior eu não me tinha importado que ele fosse ao jantar de trabalho após a reunião trimestral... pois eu sou uma gaja compreensível e porreira pá... e já lá vão duas noites...

Na quarta feira o homem teve um contratempo no trabalho e chegou a casa tarde... depois foi uma hora para a casa de banho, jantou e mal esteve com o filho... e eu que sou uma gaja compreensível e fofinha pá nem reclamo porque tenho que ir tomar um banho de 2 minutos enquanto ele demora 1 hora a cagar, enquanto o jantar está ao lume e o bebé dorme os seus preciosos 10 minutos seguidos... e lá vão três noites...

Na quinta feira o namorado tem que ir a Vila Real e torna a chegar a casa tarde... SÓ tem tempo para estar 1 hora na cagadeira, jantar e ir dormir...esteve 10 minutos com o filho...e eu que sou uma gaja porreira e fofinha e moderna e tal começo-me a passar porque nem banho tomei, jantei os restos do dia anterior e já não lavo a cabeça há uma semana...e lá vão quatro noites...

Isto de ser uma namorada fofinha e compreensível e nada chata e que não cobra nada ao homem começa a dar comigo em doida porque eu quero SIMPLESMENTE tomar um banho, comer algo que não esteja frio, seja aquecido ou venha no meio de pão... e acho que esta gaja fofinha vai explodir a qualquer momento, e se calhar vai ser logo quando ele chegar a casa e disser que tem que ir para a casa de banho cagar durante uma hora... pelo sim pelo não já o convoquei para estar de serviço ao filho amanhã à tarde porque eu quero ir ao cabeleireiro... também já implorei à avozinha (minha mãe) que arranjasse 2 horas para estar com o bebé para eu poder ir jantar fora (coisa que não faço há meses) com o namorado... atendendo a que a agenda dela estava livre depois do zumba, do banho dela e do jantar... lá vai fazer o FAVOR de ficar com o rapaz... É que se amanhã eu não me ponho no caralho e saio de casa por uns minutos sou capaz de pedir o divorcio antes mesmo do casamento e ficar órfã de mãe em poucos minutos...porque acho que esta gaja compreensiva e porreira e nada chata atingiu o seu limite e está prestes a mandar phoder quem a contrariar...

Dia dos avós

Sei que é dia dos avós porque a minha mãe tem um passeio não-sei-onde organizado pela junta de freguesia... E como tal não pode ficar com o Eduardo. Nas tardes em que trabalha obviamente também não pode. Depois há as horas em que está na ginástica, depois no zumba, depois na natação. Há ainda as horas em que ela tem que ir às compras, a hora da sua sesta, a hora de ir para a praia. Também é preciso não incomodar quando ela tem almoços com as amigas da ginástica, depois com as colegas da natação e os jantares e espectáculos ao ar livre com as amigas do zumba.
No intervalo de tempo que ela tem disponível(?) é preciso ver se EU preciso de ir a algum lado ( e entenda-se que nesta fase ir a algum lado é ir ao médico, ao supermercado ou fazer unhas antes que arranhe a criança) e assim sendo, se a disponibilidade dela não bater com a minha necessidade de ficarem uma hora ou duas com a criança, é OBVIO que ela não vê a criança...Sim porque eu não vou sair da minha casa para ir para OUTRA CASA e ficar lá a fazer de babysitter do meu filho só para que as avós possam OLHAR para a criança... Sim, porque quer elas vejam ou não o rapaz, para mim é indiferente! O que eu preciso mesmo é de alguém que me ajude por uns minutos, que me deixe sair do esquema de choro-fralda-leite-cólicas-embalar por uns instantes. Se é só para OLHAR para a criança eu mando uma fotos por mail e está o caso resolvido.

No domingo passado fomos almoçar à minha sogra. Ela há 3 semanas que não via o bebé, atendendo à minha regra de "sem visitas" (que foi a melhor coisinha que eu fiz, já que ninguém ajuda e não, ao menos que não atrapalhem). Acham que foi relaxante? Não! Tive que tomar banho a correr, antecipar a hora da mamada do Eduardo, stressar porque ele não arrotava e estava na hora de nos fazermos à estrada, chegamos lá e ele começou a chorar. A minha sogra pegou nele 5 minutos, depois pegou o pai mais 5 minutos, enquanto isso eu ia comendo algo à pressa para pegar eu na criança para os outros poderem comer, depois eu tive que dar o leite ao menino enquanto todos os outros bebiam champagne e festejavam o nascimento dele... ou seja, tive que fazer tudo como se estivesse em minha casa. A minha sogra disse para eu lá ir jantar todas as semanas porque queria ver o bebé...eu pensei: o pai traz o biberão e as fraldas e vem ele... porque eu não ganho nada em cá vir...

E o engraçado é que pela conversa, as avós passam o dia a falar com as vizinhas do quanto o neto é bonito e não seu mais o quê...bonito de ver, claro, porque ajudar...nada.

Obrigadinho avós!

Ah e depois têm a lata de dizer às vizinhas que vão ficar com o neto para a mãe poder ir ao ginásio...as coisas que elas dizem para ficar bem na fotografia... se nem para a mãe comer elas ajudam...
Eu sei que o filho é meu e eu que tenho obrigação mas ao menos que estejam caladas e não espalhem pela vizinhança que são umas avós porreiras, pá!

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Sexo. Say what??

Já comecei a tomar a pilula.

A questão que se coloca é: para quê?

Sim, não estou a ver tempo para actividade sexual, sendo que nem para tomar banho ou comer eu tenho tempo... para sexo nem tempo nem disposição. E depois como é? Se a criança começa a chorar enquanto vamos a meio do acontecimento como fazemos? Colocamos em Pause, e depois retoma-se, ou foi-se o momento? Ou será tão rápido que nem darei por ela?...mas assim também não tem piada nenhuma...

Só digo uma coisa...num estou a imaginar...acho que vai ser uma nova primeira vez, tendo em conta as dores da cesariana que ainda andam por cá... Me-do.

Do casamento

A data já está marcada.
Ninguém saberá...será surpresa.
O namorado foi hoje buscar o catálogo das alianças.
Adoro alianças!

Grande momento de televisão

E uma rúbrica do programa da Querida Júlia foi:

"A minha mania a estender a roupa"

E assim se passaram 20 minutos interessantíssimos a ver duas donas de casa a estender a roupa.

Já agora aqui vai uma mania minha: estendo sempre a roupa de avesso...bom, quase sempre! Agora não me perguntem as manias das senhoras da tv porque eu não vi...

quarta-feira, 24 de julho de 2013

Eu é que preciso dormir

Em relação ao post anterior o que eu queria dizer é que até a CHORAR o Eduardo é lindo.
Ainda estou fechada em casa porque não posso fazer esforços e o prédio não tem elevador, logo não posso descer e subir escadas com o bebé e a cadeirinha auto que parece pesar uma tonelada.
Dizem que o tempo está muito bom... aqui em casa a temperatura é sempre a mesma...até fui à varanda com o menino mas a claridade não o deixava abrir os olhos.
Fui na segunda feira arranjar as unhas e ele ficou com a minha mãe... já eu parecia uma zombie na rua mas soube bem.
Como podem ver por aqui as novidades são poucas... ah esquecia-me de contar que a pediatra diz que estar 48horas sem fazer cocó é normal... eu não concordo... claro que a criança tem que ter dores... comer de 3 em 3 horas e não deitar nada cá para fora...

terça-feira, 23 de julho de 2013

A mais pura verdade

Até a dormir o meu filho é lindo!

Anedota

Discussão durante o café da manhã!
Após uma discussão, o marido sai irritado para o trabalho e grita para a esposa:
- E queres saber mais, nem na cama és boa!!

Passado algum tempo, arrependido, ele liga para casa para pedir desculpas. A mulher demora a atender….
- Por que demoraste tanto para atender? Pergunta ele.
- Estava na cama. Responde ela.
- Na cama, a uma hora destas, fazendo o quê?
- Ouvindo uma segunda opinião!!!

sábado, 20 de julho de 2013

Cara de pau

Soube por alguém do banco alimentar contra a fome que há familias a avisar que não irão levantar os seus cabazes nos próximos dias porque vão de férias para o algarve.
Ainda bem que há cidadãos conscientes!

A minha (pouca) amamentação

Após 11 dias a fonte secou, ou seja, a mama secou... Tanto trabalhinho para que os ductos não entupissem aquando da subida do leite, tanto espreme, espreme, água quente, compressas quentes, volta a espremer... para só durar 11 dias.

Amamentar é realmente um elo muito intimo entre mãe e filho. Se fiquei triste pelo leite ter secado? Sim, muito! Chorei, o meu namorado aturou-me mas tive que erguer a cabeça e continuar porque não tive culpa nenhuma. Agora é lavar biberons, ferver água, comprar leite...

Pena é que a minha querida irmã mais velha me encha a cabeça, por telefone, que tenho que insistir (ou seja, deixar a criança passar fome) porque eu não sou de secar leite. Significando isto que se o leite dela não secou o meu também não tem nada que secar... sim porque nós somos irmãs!!!

Senhor dai-me paciência...pelo sim pelo não...tenho o telemóvel desligado há dias.

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Será que só me acontece a mim?

A criança a beber o biberão deixa sair sempre algum leite pelos cantos da boca.
Mas acontece que a quantidade é tal que a babete fica molhada e deixa húmida a roupinha do bebé, ficando a cheirar a leite...
Isto é normal?

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Isto é gozo, certo?



Visita de Cavaco às Selvagens custa 160 mil euros.

Os meios militares envolvidos na deslocação do Presidente da República às ilhas Selvagens representam uma despesa de cerca de 160 mil euros. Para a visita, que decorre entre hoje e amanhã, estão a ser mobilizados uma fragata (a Vasco da Gama), um navio patrulha oceânico (Viana do Castelo), um navio hidrográfico (Gago Coutinho) e um helicóptero EH101.
(...)
Os anteriores Presidentes, Jorge Sampaio e Mário Soares, também se deslocaram a este sub-arquipélago atlântico (o ponto mais a sul do território nacional), bem como uma delegação da Assembleia da República, chefiada por Jaime Gama, em 2009.

Mais aqui: http://sol.sapo.pt/inicio/Politica/Interior.aspx?content_id=79849

Só esta e a da Kate que vai parir numa suite de 6.000 eur/dia...poupem-me! Se saísse do bolso deles queria ver como era!!!

Por cá

Dorme-se pouco e come-se ainda menos.
Há sempre opções diárias a fazer: ou tomo banho, ou como ou descanso. Normalmente ganha a soneca, mas ainda assim sabe a pouco.

Fomos à pediatra e fiquei a saber que as tais faladas "cólicas" do bebé são mais do que simples dores de barriga/intestinos. Se assim fosse já se tinha inventado um remédio para o efeito e o caso ficava resolvido. Ainda segundo a médica essas "cólicas" abrangem um estado multifactorial. Ou seja, a criança chora e não se sabe bem porquê, mas sabe-se que tem que chorar. Ocorre quase sempre à mesma hora do dia (normalmente ao fim ou à noite), a criança já comeu, já tem a fralda mudada, tem sono mas não consegue dormir e está inconsolável, por vezes tem, ou não, dores de barriga. Não há muito a fazer. Ela irá chorar diariamente 2 horinhas seguidas e só podemos é dar-lhe as "voltinhas" e acarinha-la, com muita calma. Nada de stress porque este passa da mãe para a criança. Assim, o segredo está em aceitar que isto irá acontecer e dar carinho à criança transmitindo paz e sossego, apesar de ela estar aos berros. Calma, muita calma já que nem os médicos conseguem explicar o que são estas "cólicas".
Depois deste ensinamento fiquei mais descansada. pensava que era eu que fazia algo de errado ao bebé ou este simplesmente gostava de me tirar o sono. Depois da mamada das 22-23 hrs ele começa com as suas "cólicas" e tento acalmá-lo. Não há mais nada  a fazer. Foi bom ouvir esta explicação. Fiquei a perceber e a sentir-me melhor e com mais capacidade e mentalização para enfrentar aqueles momentos.

Os dias passam a correr e em intervalos de 3 horas.

terça-feira, 16 de julho de 2013

Anyone?

Alguém sabe onde posso fazer o download do manual de instruções do bebé? É  que a cegonha esqueceu-se de entregar...

domingo, 14 de julho de 2013

Coisas que não entendo

O miúdo está esganado de fome...faço o biberão (que a mama já secou, após 10 dias de pleno funcionamento) a correr...dou-lhe o leite...bebe meia dose a adormece perdido de sono...ponho a arrotar...deito-o... passado 5 minutos acorda...sono zero e o leite que sobrou já foi pela banca abaixo...

sábado, 13 de julho de 2013

Eu e a lactose

Eu sou intolerante à lactose. O que é isso? Digamos que o meu organismo perdeu a capacidade para produzir a enzima que digere a lactose. E vocês perguntam: mas o que é que isso me interessa? Nada mas eu vou contar na mesma.

Desde a adolescência (a long time ago, portanto) que eu tinha "crises de figado", ou seja, enjoos e vomitos. Comecei a reparar que se acentuavam quando eu bebia uma meia de leite e acompanhava com uma torrada ou tosta mista... Fui ao médico ah e tal Dr. acontece isto assim assim...resposta: "se sabe que lhe faz mal não coma isso"... na altura eu era uma chavala e não disse nada, mas se fosse agora eu perguntava-lhe "ouça lá...se os outros tomam porque é que eu não posso tomar?, tem que haver alguma coisa de errado dahhhhhhhhhhh...???"

Como a minha querida mãezinha me ensinou: nunca se sai de casa de barriga vazia... e assim sendo todas as  manhãs eu tomava o meu leitinho com Nestum... e que bem que me sabia...

Anos depois para além disso apareceram as diarreias...Andava sempre a correr prá casa de banho... "AH é sistema nervoso" disse o médico...

Eu não sou, nem era, médica...não fazia ideia que algo saudável (teoricamente) e que sempre comemos pode, de um dia para o outro, começar a fazer-nos mal... isso compete ao médico informar e equacionar... mas não, isso dá muito trabalho e é mais fácil dizer que é sistema nervoso... Sim eu cago-me porque estou nervosa...todos os dias, durante anos a fio...e depois eu não conseguia sair dos 49 kls...apesar de comer que nem uma mula...sim que eu sou um bom garfo...mas a puta da balança não se mexia..."Ai Dr. dê-me vitaminas porque eu sinto-me tão mal por ser magra"... "as vitaminas estão na comida" disse ele...

Assim, se se andarem a cagar pelos cantos, com dores de cabeça e enjoos ponderem a hipótese de também serem como eu... e deixem o leite e derivados.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

I Just call to say

Eu até não me importava de agendar as vacinas do Eduardo.
Mas para isso era preciso que alguém no centro de saúde atendesse o telefone... há dias que tento ligar...

domingo, 7 de julho de 2013

sábado, 6 de julho de 2013

Por cá

O pai está babado. Troca fraldas, dá banho, embala o bebé, arruma a cozinha, põe a mesa,  vai às compras, à farmácia... acho que as dores da cesariana não me vão passar tão cedo...

sexta-feira, 5 de julho de 2013

Serviço público - mas quem será o pai da criança

Mais se informa todos os interessados que o registo de um bebé pode ser feito por qualquer um dos progenitores caso estes sejam casados (um com o outro, claro:))). O pai da criança é sempre o marido da senhora, quer queira, seja, ou não!

No caso de gajas como eu, solteiras, divorciadas ou afins, o registo tem que ser efectuado por ambos os progenitores...não vá uma gaja andar por ai a registar filhos no nome de qualquer um... de preferência rico, e sem o gajo saber.

quarta-feira, 3 de julho de 2013

CHamem o Alberto João Jardim

junte-se o Marinho Pinho, o Castelo Branco, o Miguel Sousa Tavares, o Scolari, o Tony Carreira e o Pai Natal que eles resolvem!

Desertores

Agora que fazia intenções de adormecer a criança ao som dos discursos do Gaspar, o gajo resolve ir embora... aliás ele e mais uns quantos da, teorica, coligação... é assim uma gaja afasta-se por uns dias e fica tudo desorientado... ou se calhar foi do calor... não estavam habituados, desidrataram e começaram os delirios.

terça-feira, 2 de julho de 2013

Em modo: atarantada

Uma gaja está toda arrebentada e cozida. leva anestesia geral e acorda com dores insuportaveis.
Uma gaja tem um miudo lindo e sossegado ainda assim nao dorme com medo que ele asfixie.
Uma gaja tem tanto leite que o rapaz nao dá vasao...ainda vou vender algum à agros... as mamas  triplicaram e vao explodir.
Uma gaja nao sabe que faça, que diga, que pense, por isso vai parar de escrever este post e regressar ao expreme mama, agua quente... bla bla bla.

mas uma gaja está realizada, o eduardo é lindo.