sábado, 31 de agosto de 2013

Por falar em prendas de casamento

Como bancária já vi cheques de oferta aos noivos devolvidos por falta de provisão e já me contaram que receberam envelopes vazios...

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Não vos fica nada bem...

Não acho piada ao povo que vai lavar roupa suja para o facebook.
Quando tudo corre bem é colocar fotos dos pombinhos aos beijos, a passear, são promessas de amor e fidelidade, é só love, é só love. Depois quando a coisa corre mal é vê-os a publicar insultos uns aos outros. E assim toda a gente fica a saber que o gajo é um traidor ou que a gaja em casa é uma grandessíssima porca que não limpa nem arruma nada.

Eu até conto algumas coisas da minha vida intima aqui no blogue, mas escondo-me atrás de um ecrã e ninguém sabe quem sou na realidade...

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

2 meses de Eduardo

Já por aqui contei que durante 34 anos nunca quis ter filhos. Também já referi que o momento de viragem foi quando o meu sogro faleceu de repente, o que me fez repensar sobre o assunto. Puxei o filme da minha vida e cheguei à conclusão que tinha vivido bastante bem, viajado muito, frequentado bons restaurantes, dormido longas noites e manhãs, enfim, gozado mais que muitas pessoas alguma vez o irão fazer. Idealizei a minha vida no futuro e só via vazio... nada...após a morte dos meus pais que seria de mim? Ficaria para tia emplastro? E demorei 2 anos a aceitar que estava lentamente a mudar a minha opinião quanto a filhos, chegando mesmo a lutar contra mim mesma na tentativa de esquecer o assunto... Mas o chamamento para a maternidade falou mais alto e vingou.

Chegara uma fase complicada: contar ao meu companheiro, que não queria filhos, que eu queria engravidar. É claro que  o homem entrou em choque, sem nunca me dizer que não, mas fugindo do assunto como o diabo foge da cruz, inclusive fugindo ao sexo. Uns longos meses depois ele parecia estar a encarar o assunto com melhor agrado mas frisando sempre que tinha muito receio de não ser um bom pai.

Na primeira vez que tivemos relações próximo do período fértil foi pela altura dos meu aniversário - 35 anos- e digamos que me deu uma rica renda: engravidei logo!
Após uma gravidez de risco o bebé nasce dia 29 de Junho, às 38 semanas. Perfeito, saudável e pequenino. A coisa mais linda do mundo. Dia após dia é um fascínio e quando penso que não o posso amar mais descubro que estou ainda mais louca por ele. É uma responsabilidade enorme e o medo que lhe aconteça algo é abismal. Enche-me de amor a cada momento e vê-lo sorrir para mim é a coisa mais ternurenta do mundo. Ter um filho é sentir um amor que nunca pensei existir. É dar a vida por ele e ter coragem de lutar contra um urso se isso significar protege-lo. Vê-lo adormecer no meu colo, todo enroladinho e a fazer aquelas expressões engraçadas é indiscritível, sentir que ele está confortável e protegido de todos os males, é ter o mundo ao meu colo. E orgulho-me de ter feito um filho tão bonito, a coisa mais linda do mundo!!!

Não sei como consegui viver tantos anos sem ele e cheguei à conclusão que afinal a boa vida não foi assim tão boa pois vida sem Eduardo não faz sentido. Agora sim, vou viver (e dormir pouco)!

E a aventura ainda agora começou...

Amo-te filho. Só contigo descobri o verdadeiro significado da palavra amar e o teu pai também anda todo orgulhoso e feliz por estares connosco. Agora somos uma família.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Um post para ser criticada por sogras e afins

O baptizado do Eduardo está marcado para o fim do próximo mês.

A minha sogra tem que ser novamente operada, desta vez aos ovários e ao fígado.

Eu já tinha andado a pensar que se calhar a velha mulher ainda é internada antes do baptizado do rapaz. Apesar de não ter falado sobre o assunto com o meu namorado, já tinha decidido que quem está apto para dia 28 está, quem não estiver, paciência. Ou seja, se estiver em recuperação nessa data paciência, fica em casa/hospital pois o mais importante é baptizar o menino para dar-lhe a protecção espiritual que a cerimónia representa. Ora como é um assunto delicado estava à espera de ver como as coisas se desenrolavam nas consultas da velha senhora.

Hoje foi dia do filho levar a mãe ao IPO e mandou-me uma sms do género:

...tem que ser operada novamente mas já perguntei a data. Já informei os médicos para ser só em Outubro por causa do batizado do menino... Não vai haver problema.

E pronto, é por isto que eu gosto dele: sabe o que é importante para mim, e as minhocas que eu meto na cabeça, sem ter que lhe dizer uma palavra.

Já agora o batizado vai ser algo muito simples, só pais, avós, tios, uma amiga minha e uns primos do meu namorado, devemos ser uns 23 para ai...

Deixem-me rir

Um comentário destes:

Epá... De facto há uma coisa em que as mulheres são muito, mas mesmo muito melhor a fazer que os homens: queixarem-se de tudo e do seu contrário... Sergio Saraiva

Vindo de um homem é, no mínimo de rir... Sim, de um homem...aquela espécime que quando está com uma gripe acha melhor actualizar o seu testamento porque vai morrer...aquele ser que só consegue fazer uma coisa de cada vez... tipo...ou vê televisão ou vê televisão...aquela espécime que se queixa 20 vezes se tem um cortezinho no dedo...enfim

Sabes Sérgio não é só a queixarem-se que as mulheres são melhores que os homens! É EM TUDO! Porque nós queixamo-nos mas as coisas aparecem feitas! Não ficamos de cama porque nos dói a cabeça... fazemo-nos à vidinha mas queixamo-nos é verdade, nem sabemos bem porquê afinal vocês homens não nos ouvem...ou melhor só reparam no que dizemos quando querem sexo e a resposta é "NÃO"... Ou quando querem que a vossa mãezinha venha cá a casa jantar e a resposta é "tu já me dás trabalho que chegue, leva-a a jantar fora depois da missa".



terça-feira, 27 de agosto de 2013

Da pouca memória

Uma amiga de longa data colocou no facebook que o aborto era algo condenável pois é matar a vida de um inocente e blá blá blá...

Até aqui tudo bem... não fosse eu ser das poucas pessoas que sabem que ela fez um aborto quando era adolescente...


domingo, 25 de agosto de 2013

A minha segunda primeira vez

Por aqui já há sonhos eróticos há umas semanas.
A médica autorizou sexo a partir do segundo mês pós parto de cesariana... está quase... mas sinto-me uma adolescente cheia de medo...será que vai doer? E se engravido? Será outra primeira vez?

Coisa de mulher

Está um grupo de mulheres à mesa do café.
Falam todas ao mesmo tempo, cada uma de um assunto diferente e nenhuma ouve o que as outras dizem.

sábado, 24 de agosto de 2013

Eu bem digo que amar só não basta

Há 2 anos fui a um casamento.
Os noivos namoravam desde a universidade, há quase uma década, portanto. A cerimónia foi linda, muito moderna, bonita e reservada apenas a pessoas chegadas... Um amor louco e blá blá blá. Há 2 meses que ele voltou para a casa da mãe. Ela está à "espera que ele decida".
E eu pergunto como é que um casal que se conhece há 10 anos não aguenta 2 anos casados...eu pergunto mas sei a resposta: namorar é muito bonito, no fim do dia vai cada um para a sua casinha e está feito... mas viver junto/casar é aturar os pequenos defeitos todos os dias, todas as noites... e quando não há tolerância os pequenos defeitos vão crescendo como uma bola de neve e um dia a avalanche dá-se. Não devemos perder a nossa individualidade mas é preciso gerir espaços e tempos, ter paciência, não discutir por tudo e por nada, não fazer guerras para marcar posições...

Podem dizer que agora é muito fácil se divorciar, que ninguém se esforça e tal, mas a verdade é que todos têm direito à felicidade e se não está ali, então siga-se em frente.

Amar só não basta é preciso que os feitios se encaixem, pelo menos, frequentemente. Também é preciso terem os dois os mesmos objetivos de vida, que adianta um querer poupar para ir de férias e o outro querer estoirar tudo em roupa de marca, não adianta um querer ter a casa sempre arrumada se o outro não respeitar o seu trabalho e desarrumar tudo em 5 minutos, são apenas exemplos que me lembrei agora e que ao fim de algum tempo desgasta a relação. Se um quer ir para a direta e o outro para a esquerda, ou alternam a vão os dois ou vai casa um para o seu lado.

Ora se eu fosse aquela noiva neste momento estaria a pensar "12 anos da minha vida desperdiçados"...

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Pecados

Logo vou comer uma francesinha!
mham mham

Hoje deu-me para isto

Enquanto dou o leite ao Eduardo espreito o que passa no programa da manhã da TVI (eu simpatizo com o Goucha confesso) e hoje estão a acompanhar o percurso de alguns dos jovens que participaram em programas musicais infantis. Na altura dos concursos eram crianças, agora são adolescentes e todos eles cantam, no programa de hoje, em directo, e eu choro que nem uma tolinha porque penso que aqueles miúdos têm pais. E os pais deles devem ter sentir um orgulho enorme daqueles filhos... e choro porque eu também tenho orgulho do meu filho quando ele engorda 600 grs em 15 dias, também me derreto quando ele sorri quando ouve a minha voz e fico mais descansada quando consegue fazer, sozinho, um cocozinho... e choro porque não sei o que seria da minha vida se lhe acontecesse alguma coisa... já não me imagino sem ele, é um amor sem explicação, uma coisa que transborda do coração e vai até à alma.

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Dúvida

Porque é que a certa altura as mulheres deixam de usar soutien? Só assim se explica as mamas chegarem ao umbigo...

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Pensei que era só eu (a extraterrestre) mas afinal enganei-me

Tenho vindo aqui desabafar que não tenho tido tempo para nada.
Já fui criticada por isso como se fosse obrigatório uma mãe de primeira viagem estar sem dormir e ter que andar a cantarolar pelos cantos a mostrar o quanto está feliz. Estou feliz sim senhora! Feliz mas cansada por isso não me peçam para cantarolar, pelos menos enquanto estiver sóbria...
Já fui criticada porque é suposto a habituação ao ritmo de 3 em 3 horas ser algo automático e muito fácil de fazer.
Já fui criticada porque parece que um bebé não dá trabalho nenhum...deve ser fruto da minha imaginação, ou então das três uma: ou têm empregada e amas todos os dias, ou não ligam puto ao filho ou têm memória curta.
Como não sou politicamente correcta tenho a dizer que um filho dá sim senhora muito trabalho! É claro que é trabalho gratificante e é a melhor coisa do mundo, podermos estar horas com o bebé ao colo, vê-lo dormir, acordar, espreguiçar e sorrir. Ajudá-lo quando está aflito com cólicas, observar o seu desenvolvimento ao longo das semanas e vê-lo a fixar e a tentar falar com os seus amiguinhos no mobile. Pensando bem a palavra trabalho está mal empregue...é mais o tempo que parece correr e quando dás por ela já está na hora de fazer outro biberão e esqueceste-te de estender a roupa que estava a lavar porque ficaste a brincar com o menino, a falar com ele ou simplesmente ficaste quietinha para não o acordar visto o maroto só dormir, de dia, ao colo. Não é cuidar do meu filho que custa, é ter uma casa para tratar, refeições para fazer e um gato também para dar atenção, e claro, tu vais ficando para último e olha já são horas de fazer o jantar e ainda não tomaste banho hoje porque não queres deixar o menino sozinho no berço a chorar porque o mimalho só quer colo. Sim, custa-me vê-lo chorar...mas lá está o mal é meu...pelos vistos é suposto deixá-lo berrar até arrebentar os pulmões...

Passeei pelo blog do arrumadinho, que foi pai há um mês, e reparei que afinal o homem também se queixa que não tem tempo para nada. Fiquei mais descansada, afinal não sou nenhum extraterrestre. Mas ele até tem sorte porque fazem turnos para ficar com o bebé de noite. Ora cá em casa o pai da criança não é trabalhador independente e por isso tem horário de trabalho a cumprir, pelo que eu trato do bebé todas as noitinhas em exclusivo...mas também não queria que fosse de outra maneira porque não deixo o meu filho de noite com mais ninguém, que ainda morro de preocupação e saudades dele...mas lá está...isso sou eu que devo ser um extraterrestre...

(E realmente as semanas passam e a coisa vai parecendo mais fácil...)

Aliás os bebés não dão mesmo trabalho nenhum... se calhar é por isso que a minha amiga que teve gémeos teve uma paralisia facial poucas semanas após o parto...deve ter sido de aborrecimento, só pode...é que eles não dão trabalhinho mesmo nenhum...nenhum mesmo...(coitada... não tinha empregada!!!)

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Silicone após amamentação

Fiquei de relatar o estado do meu peito turbinado após a amamentação. Relembro que só amamentei  onze dias...

Mole!

O peito ficou um bocadinho mole ao toque, visualmente não está tão teso mas de tamanho obviamente está na mesma, afinal os 280 cc ainda lá estão. Estrias? Nem uma, em lado nenhum!
Custa-me imaginar o peito natural de quem amamenta muitos meses...devem ficar sequinhos, sequinhos...

domingo, 18 de agosto de 2013

Domingo

Hoje é domingo e vai ser passado em família. Eu, o meu namorado, o Eduardo e o gato. Sim, família agora somos nós.
Este domingo desmarquei-me das avós... Se ir a uma é estar as duas horas que lá estou a ouvir "dá chupeta ao menino, dá chupeta ao menino, dá chupeta ao menino, dá chupeta ao menino, dá chupeta ao menino, dá chupeta ao menino, dá chupeta ao menino, dá chupeta ao menino, dá chupeta ao menino, dá chupeta ao menino, dá chupeta ao menino, ..." ir à outra é andar uma hora na estrada para chegarmos lá e ela olhar para o rapaz e dizer "que bonito" e nunca se oferecer para trocar a fralda ao bebé ou dar o biberão. Assim sendo, estamos muito bem em casa só nós os quatro.

O Eduardo não quer chupeta, já a ofereci vária vezes quando está mais chatinho mas ele deita-a fora e também não insisto...aliás, ultimamente nem sequer lha dou... a criança não quer e eu agradeço porque a chupeta não faz bem a nada... como diz o Dr. Mário Cordeiro a chupeta serve é para os pais calarem os filhos e não traz qualquer beneficio.
Que o meu filho é lindo eu já sei não preciso fazer 50 kms para o ouvir da boca da avó. Só de referir que a minha amiga Cristininha esteve cá em Portugal uns dias e já mudou mais vezes a fralda á criança que a própria avó.

sábado, 17 de agosto de 2013

Coisa de homem

O meu namorado brincava com o gato quando este o arranhou e fez um ligeiro corte no dedo. Agora sempre que lava as mãos geme porque lhe doi o dedinho...
...
Se tivesse um corte de cesariana eu ia-me rir à brava!!!

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Da pouca memória

Conheço um casal que tem 2 filhos, que agora já são crescidinhos.
Quando os miúdos eram pequenos tinham uma ama de dia e outra de noite. Lembro-me de a mãe contar que tinha o menino doente e quando lhe perguntaram como é que ele tinha passado a noite a resposta foi: "não sei, não tive tempo para perguntar à ama da noite". Quando iam de férias para o algarve levavam as duas amas atrás.
Obviamente que estes pais pouco ou nenhum tempo passavam com os próprios filhos. Presentemente os meninos já estão crescidinhos e quando alguém fala em bebés é ouvir a mãe dizer: "o meus filhos eram sossegados, não me davam trabalho nenhum".

No comment

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Pestinha(s)

O rapaz com 3 semanas já sabia o que era colo... Desde então que é deitá-lo na alcofa e esperar 5 segundos até desatar aos berros...mesmo se o deito a dormir... ele acorda de imediato...até já fui ver se a alcofa tinha pregos... Acho que vou usar os preservativos que estão na mesinha de cabeceira a apodrecer e metê-los na pilinha do Eduardo...é raro o dia que não a  levante enquanto trocamos e fralda e zás...xixi por todo o lado, em cima dele, no body, na minha t-shirt, no resguardo...é uma festa...


O outro mimalho cá de casa - o gato- dorme com o meu namorado na cama até às 3-4 da manhã e depois vem miar para a porta do quarto do bebé... alguém (90% das vezes EU) tem que se levantar para o ir fechar na lavandaria e dar-lhe uns cereais...Passa o dia a pedir comida como se fosse um esfomeado... e quando eu não dou, vai pedir ao meu namorado... é ronron para aqui, marradinha para ali, miar para acolá...e assim lá se vai a dose diária antes das 4 da tarde...Depois pede para ser escovado, pede para ir para a varanda, pede para beber água directamente da torneira, desafia para a brincadeira, enfim...

Basicamente tenho um filho e meio...sim que o gato também precisa de atenção e de cuidados...não é só dar de comer e siga..

terça-feira, 13 de agosto de 2013

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Gota de água

Os amigos aceitam-nos, os familiares tentam mudar-nos.
Esta burra velha já não muda por isso é melhor cada um ficar na sua casinha e assim não há favores nem piadas!
São 5 da manhã e não é o meu filho que me impede de dormir...Há quem nos dê um dedo e depois fale como se tivesse dado o dedo, a mão, o braço, a perna, o coração, o figado e o baço. E eu vou cortar já o mal pela raiz enquanto isto é só uma erva daninha senão ainda se transforma num pantano.
Nós por cá desenrascamo-nos bem, obrigada.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

De outro planeta...Só pode!


Ele convida um grupo de pessoas para o seu jantar de aniversário.
Basicamente estão dois grupos: o grupo dos muito ricos e o grupo dos desenrascados onde até se inclui um membro desempregado. Este último grupo compra uma lembrança - uma gravata comprada em saldo- e com vergonha de oferecer a prendinha à frente dos ricos, resolve dá-la antes de chegarem ao restaurante.

Alguém adivinha o que o primeiro grupo ofereceu?Alguém adivinha o que a própria mãe deu de lembrança ao filho?
Pois não puxem pela cabeça...foi isso mesmo: nada!
A mim sempre me ensinaram que o que vale é a intenção... Quando se oferece nada, qual era a intenção mesmo?

O convívio ficou por 80 eur/pessoa e o aniversariante pagou a conta, como de costume...

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Não experimentem isto em casa

Tomar um laxante quando se tem que cuidar de um bebé 24 horas/dia...
O timing pode não ser o ideal...
...
...
...

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Coisas que não entendo

Visita o nosso site ╚══► www.humorsemlimites.com

As nossas páginas╚══► @[346533782131714:274:Relaxa o nervo] ; @[479006168791221:274:Pensa nisso]; @[269647986452243:274:Humor sem limites]

Eu até diria mais: toma cuidado com quem te trouxe para este evento.

Realmente...se há coisa que não entendo é a tourada... coisa que nem me passa pela cabeça é levar uma criança a assistir a tal barbaridade e violência...
Ah e tal é tradição...
Para mim é algo estupido e ponto final. É incutir maus tratos aos animais, desprezo por qualquer ser vivo e incentivar à violência...porque uma coisa é matar para comer e necessidade, outra é maltratar e matar por puro espectáculo e divertimento.
E até digo mais: quando os toiros dão umas valentes cornadas aos marmanjos que vão pegar com eles eu até aplaudo! Bem feito! Doi, não doi?

Coisa de criança

terça-feira, 6 de agosto de 2013

ALguém que explique à Lili caneças

Coitadinha foi assaltada num aeroporto espanhol quando ia a caminho de um cruzeiro. Não é que atacaram a vouitton da senhora e levaram os documentos, as joias e o mais importante, segundo ela, o seu iphone que não estava bloqueado e por isso perdeu todos os seus contactos...
Aborrecida comenta que não sabe como é que os ladrões adivinharam porque ela não contou a ninguém que ia fazer o cruzeiro... só a uma revista semanal!

Por estupido que pareça

Sinto falta de tomar um banho... e quando tomo gostava que este pudesse durar mais de 3 minutos.
Gostava de me vestir, perfumar, maquiar e sair à rua como uma pessoa normal.
Sinto falta até de ir ao puto do supermercado ou até ao ATM levantar dinheiro...Comer uma refeição sem ouvir choro de bebé...sim porque mesmo que o pai esteja com ele ao colo, só ouvi-lo chorar stressa.
Gostava de poder andar como cabelo solto em vez deste rabo de cavalo que nem sempre é penteado...
Também não me importava de caber nas roupas normais em vez de ainda andar com as calças de grávida quando tenho que ir ao médico com o bebé.
Gostava de ter tema de conversa para além de coisas de bebé.
Apetece-me estar breves minutos sozinha, sentada num banco de jardim simplesmente  a ouvir os pássaros a cantar.
Não me importava de cá estar a escrever só com uma mão porque a outra está a segurar o Eduardo.
Gostava... mas nem sempre podemos fazer o que nos apetece e agora é tempo de cuidar do bebé e não reclamar já que foi isto que eu escolhi. Aguenta e cala-te Morango Azul!!!

Ah...mas não sinto falta de trabalhar, aturar clientes e colegas!! :))

sábado, 3 de agosto de 2013

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Dos 13 kgs que engordei

durante a gravidez 7 já foram à vidinha...
... já só faltam 6! Ainda assim só entro nas calças de grávida... conseguirei voltar ao tamanho 34-36?
Não percam as cenas dos próximos episodios...

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Estou muito mais descansada

Ainda bem que o álcool no local de trabalho passou a ser reconhecido como algo benéfico para o trabalhador e para a entidade patronal. O primeiro anda bem disposto e com vontade de trabalhar o que leva ao aumento de produtividade, deixando o patrão feliz da vida.

Realmente as agruras da vida devem ser amenizadas e nada melhor que beber uns copitos antes e no local de trabalho... É que eu não me imagino a trabalhar daqui a 4 meses e deixar o Eduardo no infantário... só mesmo bêbada... alcoolizada, com os copos mesmo...que é para esquecer...e o patrão até fica a ganhar porque atendo os clientes de uma forma mais simpática e tudo. E lá vou eu acompanhada da minha garrafita de Murganheira e para variar uma sangriazita de espumante. Só espero não trocar as bebidas e chegar ao emprego com o leite do menino e deixar no infantário o álcool.

Obrigada Sr. Dr. Juiz e agora faça-se lá jurisprudência!

Femme Fatales

No sábado saí de casa sozinha pela primeira vez desde que fui mãe, 4 semanas atrás.

Para levantar a moral coloquei um vestido apertado no peito e a alargar ligeiramente para esconder esta barrida de gravidez de 4 meses... bruto decote, maquiagem, perfume, tacão agulha, unha vermelha...e lá fui eu ao cabeleireiro e ao supermercado. É claro que muitas pessoas repararam em mim... senti-me bonita mas algo não batia certo...Aquela não era eu...EU sou mãe...e mãe não deve andar na rua com metade das mamas à mostra... Mãe não deve despertar interesse noutros homens, não deve ser cobiçada. E o que me apetecia mesmo era estar de calças de ganga e sapatilhas ou uns belos chinelos de dedo...que é o que as mães vestem. Por momentos recuei ao pré grávida e já não me vejo assim, toda produzida...porque sou mãe... e penso se não haverá aqui uma incompatibilidade entre ser Mãe e ser Mulher. Conseguirei voltar a sentir-me mulher novamente? É que agora eu sou Mãe... e mãe é mãe... e as mães são fofinhas não são sexys.