quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Deixem-me rir

Um comentário destes:

Epá... De facto há uma coisa em que as mulheres são muito, mas mesmo muito melhor a fazer que os homens: queixarem-se de tudo e do seu contrário... Sergio Saraiva

Vindo de um homem é, no mínimo de rir... Sim, de um homem...aquela espécime que quando está com uma gripe acha melhor actualizar o seu testamento porque vai morrer...aquele ser que só consegue fazer uma coisa de cada vez... tipo...ou vê televisão ou vê televisão...aquela espécime que se queixa 20 vezes se tem um cortezinho no dedo...enfim

Sabes Sérgio não é só a queixarem-se que as mulheres são melhores que os homens! É EM TUDO! Porque nós queixamo-nos mas as coisas aparecem feitas! Não ficamos de cama porque nos dói a cabeça... fazemo-nos à vidinha mas queixamo-nos é verdade, nem sabemos bem porquê afinal vocês homens não nos ouvem...ou melhor só reparam no que dizemos quando querem sexo e a resposta é "NÃO"... Ou quando querem que a vossa mãezinha venha cá a casa jantar e a resposta é "tu já me dás trabalho que chegue, leva-a a jantar fora depois da missa".



5 comentários:

Nadinha de Importante disse...

Apoiado...

Mariposa Colorida disse...

Curioso como costumo comentar isso com o meu marido. Quando ele está com uma simples constipação, acha-se no direito de ter uma empregada e uma ama de companhia: eu própria. Mas como eu embirro digo-lhe sempre que, mesmo quando estou doente, não deixo de fazer as minhas tarefas.

Sérgio S disse...

Obrigado pela referência pelo que irei retribuir a simpatia.

Repara, há pessoas de todos os tipos e tu deves conhecer várias, tal como eu.
Falo em termos médios, não referindo-me a este ou àquele caso. Claro que encontramos de tudo em ambos os géneros, pelo que se tomares a parte pelo todo consegues ter sempre razão num sentido e no seu contrário ao mesmo tempo.

Eu acho que as mulheres tipicamente se queixam mais tal como acho que muitas vezes falam mais, etc., etc., etc. Se conheces um homem que depois de se cortar fica a choramingar para a ferida, eu também conheço outros que não (e tu também). Tomar um exemplo isolado como regra é outra coisa.

Em relação a coisas como as tarefas da casa acho um bom exemplo. Eu não gosto de arrumar a casa, limpar isto e aquilo. Mas faço-o porque também não gosto de ver a casa desarrumada. Agora acho que nunca refiro esse facto ao resto da sociedade: faço-o porque é algo que tem de ser feito. E muitas vezes também estou cansado... No outro dia cheguei a casa às 22h e ainda tive de ir fazer jantar, lavar a roupa, por a secar, etc., etc., etc. E depois?... Estava cansado?... Sim, mas... Prefiro isso a viver numa casa toda desarrumada e andar na rua vestido com roupa por passar a ferro... Portanto é meter as mãos na massa e não me queixar.

Agora se fosse mulher, certamente que iria referir centenas de vezes em centenas de sítios que sou uma vitima da sociedade, todos os dias levo a cabo tarefas heroicas (de limpar umas migalhas), o mundo está contra mim, eu estou contra o mundo, ando de rastos, mal me consigo mexer, coitada de mim, sou uma mártir, etc...

Não haverá aqui uma ponta de verdade também?

Morango Azul disse...

Sim, há verdade no que escreves assim como há verdade no que escrevi.

S* disse...

São uns mimados exagerados.