quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Auto algaliação - bexiga neurogénica

Já aqui referi que tenho problemas de bexiga tendo sido, inclusive, operada.
O problema apesar de difícil diagnóstico (devido à idade, normalmente é diagnosticada em criança) é muito simples explicação: A minha bexiga enche, como a de toda a gente, e manda um comando para o cérebro. Este envia a mensagem à bexiga para esvaziar, assim que me sento na sanita, como em qualquer pessoa. Ora, no meu caso a bexiga não recebe esta mensagem porque os nervos que a levam estão comprimidos por um volumoso lipoma. Assim, eu fico sentada na sanita com vontade de urinar e não sai nada. Ou melhor...não saía. Agora o problema foi resolvido. Eu sei que, provavelmente, poucos terão conhecimento que existem muitas pessoas como eu e que fazem o mesmo que eu. Mas é algo tão intimo que ninguém conta. Na minha vida só o meu marido sabe, nem a minha mãe sabe, uma vez que só foi encontrada esta solução há uns 2 anos.

Eu faço auto algaliação.
Para quem não sabe é inserir uma sonda descartável e esterilizada pela uretra acima até chegar à bexiga e esvazia-la. Se doi? Não! Nadinha. Só custou a primeira vez porque não estava bem a imaginar onde estava a uretra (lá tive que usar um espelho, como o médico disse)...agora já entra intuitivamente. Já cheguei a retirar da bexiga 600ml...(uma bexiga normal tem a capacidade de 400 ml máximo, aproximadamente). Se eu não introduzir a sonda a bexiga enche, enche e transborda perdendo urina sem qualquer aviso ou controlo. E digo-vos que já aconteceu várias vezes. Devido a isso nunca fui muito dada a saídas com receio de ficar mal... já tive que vir a casa na hora de almoço trocar de roupa porque urinei pelas pernas abaixo... há anos que só vestia calças escuras para não se notar se estiverem molhadas... Nem os pensos de incontinência diários chegavam. 

Foi a única solução para o meu caso e se tivesse sido bem diagnosticada tinha-se evitado a cirurgia. Sempre que vou a este novo urologista reafirmo: foi a melhor coisa que me aconteceu (em termos médicos claro).


8 comentários:

Orquídea disse...

deve ser complicado teres que estar sempre atenta a isso e com cuidados :S

mas já vi que és uma mulher de força e garra :D

Same Old Guy disse...

Certo, não fazia ideia desse problema, mas xixi à parte... o que é que fizeste ao tasco??

Está verde...

Nadinha de Importante disse...

os problemas de saúde são sempre complicados. Mas se acoisa já está melhor, isso é excelente. Força!
Gostei do novo layout!


nadinhadeimportante.blogspot.pt

Nessie disse...

Deve ser um bocado incómodo ao início, mas depois com certeza que se torna "automático" É realmente uma pena o diagnóstico tão tardio!

uba disse...

És uma mulher de armas e descomplicada.
Não deve ser nada fácil lidar com uma coisa dessas.
Beijos

Roger disse...

Isso não deve ser nada fácil. Mas como já disseram acima, és uma mulher de garra!

Btw, o tasco está muito fluorescente lol

Anónimo disse...

Credo mulher q treta te haveria de aparecer, és rija tu :)

LA

Bonitinha disse...

Nunca imaginei que esta doença existia, agora lembro-me do alívio quando fui algaliada no pós parto!!