segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Enfiei a carapuça

Ora este post da Mariposa serve-me que nem uma luva...perfeitinho, perfeitinho... é que por cá eu também não trato da roupa do meu, agora, marido...ah pois não. Então quem trata? A mãezinha claro está e porquê? Fácil:

1º - quando ele era casado com a primeira mulher esta não fazia esse servicinho.

2º -  quando ele se divorciou ele próprio não tratava da roupinha dele, continuava a levar para a mãe.

3º - quando veio viver comigo, eu não sou burra nem criada de ninguém, nunca lhe disse que passava a tratar da roupa dele e continuou a levar para  mãezinha.

Se a senhora tem obrigação de lhe fazer esse serviço? Não, não tem. Mas uma vez que ele paga as contas à mãe porque a pensão de sobrevivência não chega para os seus luxos, metendo mais dinheiro na casa dela do que na minha, é lógico que a senhora faça algo de útil em troca, porque quem não tem obrigação alguma sou mesmo eu. Cá em casa tem ao seu inteiro dispor e completamente grátis: uma máquina de lavar roupa, um estendal, uma tábua de passar a ferro e uma caldeira a vapor que passa que é uma maravilha. E enquanto ela está entretida com a roupinha do filho não está a gastar dinheiro.

Esta história de que há serviço de homem e serviço de mulher cá em casa não pega...é que sou eu que tenho que levar o carro à oficina, eu é que troco as lâmpadas...se é preciso pintar uma parede, arranjar uma torneira ou algo do género tenho que contratar um "artista" porque ele não sabe fazer nada disso.

E quando a senhora está doente? Quem trata da roupinha? Ora, a empregada de limpeza semanal paga pelo filho, claro está, apesar da irmãzita de 50 anos viver com a mamazita e estar livre ao fim de semana e ter bom corpo para aspirar e limpar o pó, mas prefere passar o sábado no cabeleireiro e a chonar no sofá.

E quando a senhora bater a bota, perguntar vocês? Pois que o dinheiro que deixa de gastar com ela dá para levar tudo à lavandaria e ainda sobra umas massas valentes ao fim do mês.

Mais a mais, acredito que as mães que façam isto aos filhos o façam de boa vontade porque, efectivamente, não são o brigadas a tal. Muitas até agradecerão por terem algo com que entreter e assim verem frequentemente os filhos/netos.

9 comentários:

Nadinha de Importante disse...

Confesso que me faz um bocadinho de confusão. Cá em casa, cada um é responsável pelas suas coisinhas.
E, concordo contigo, trabalho de homen e de mulher, é coisa assim muito retrógada.

nadinhadeimportante.blogspot.pt

agridoce disse...

Também li o post da Mariposa e não sei o que é ter filmes desses, porque felizmente, na outra vida, os dois cuidávamos da casa e da roupa um do outro. Nisso tive sorte! Não podia ter sido tudo mau!! ;)

Pérola disse...

A educação pode condicionar, mas as opções e a vontade pode fazer grandes mudanças.

Beijos

Pérola disse...

Ficou o meu comentário?

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Bem, eu não penso nada assim, lá em casa toda a gente faz tudo, não há trabalho de mulher e de homem.
No nosso caso, como não temos máquina de lavar roupa e as sogras de ofereceram, a roupa é dividida entre as duas.

Roger disse...

Eu não consigo pensar assim. A partir do momento em que existe uma vida de casal (e pouco importa se há efectivamente um casamento ou não - há uma relação e vivem juntos? então fazem vida de casal, PONTO!), as responsabilidades da casa (limpeza, comida, compras, tratamento da roupa, etc) são repartidas por ambos. Façam-se homenzinhos e mulherzinhas, para quando um dia faltarem os pais a vida conjugal e familiar não vir por aí abaixo...

Nessie disse...

Nem sempre se pode generalizar, e o teu caso acaba por ser muito diferente do considerado "normal", mas admito que sou solidária contigo, dada as circunstâncias, a senhora tem que ajudar nalguma coisa, seja a tratar da roupa ou outras coisas!

Anónimo disse...

Eu concordo com o Roger, mas uma vez que a mãezinha dele tb tem as suas "benesses" e passar-a-ferro é uma grande trampa, acho bem o acordo sim senhor :p
Quando ela bater as botas é que é mais chato, mas haverá sempre um 5 à sec disponível :p ou então a senhora das limpezas da mãezinha vai ai pra casa ajudar boa?

jokas
LA

Anónimo disse...

caramba e ele não tem mãos?

Desculpa-me, nada contra a vossa vida mas mete-me confusão que haja pessoas tão mãezinha-dependentes em idade tão avançada.

Eu tenho um filho com 4 anos e já leva a roupa para o cesto, já ajuda a limpar o pó, já faz a cama dele, já mete a louça na banca... Imaginá-lo homem grande a trazer-me a roupinha para eu tratar... desculpa-me mas não consigo. Aliás nem pretendo fazê-lo até muito tarde. Assim que tiver idade há-de começar a tratar da roupa dele e a ajudar cá em casa que eu também não nasci para criada.

ps: o facto de haver uma irmã em casa que nada faz, nem contribui, então...
Bem sei que nada tenho a ver com isso. São felizes, força nisso mas para mim não dava não - nem ter um filho assim, nem um marido. Demasiado "filhinho da mama" para o meu gosto.