segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Coisas que não entendo... ora phoda-se

Quando optei por esta creche para o Eduardo já sabia que a entrada dos pais era feita por meio de impressão digital. Ou seja, a gente mete o dedinho, a porta abre-se e lá vamos nós buscar os nossos rebentos...pois isso pensava eu!

Então não é que fui deixar o miúdo ainda há pouco e entrar no hall até entrei...mas depois para chegar à salinha dele...phodias-te...porta do corredor fechada. Lá tive que tocar à campainha para chamar a educadora...e diz ela que para o levar embora também é assim...toco à campainha e espero no hall... Não deixo de ficar um bocado apreensiva com este método, porque quem não deve não teme e não deixam os pais entrarem porquê? O que têm a esconder? Ou será prática corrente e eu é que não percebo nada disto?

Mas saber que podia entrar sorrateira e ver como o meu filho está a ser tratado deixava-me bem mais tranquila... isso deixava.

8 comentários:

Anónimo disse...

Espero que tenha corrido bem o primeiro dia de creche para ambos :)

Maria disse...

A mãe "marca o dedo" e espera pela educadora. Um absurdo que apenas traz mais angustia que a que qualquer mãe no processo já forçosamente sente.

Anónimo disse...

Eu entendo mas assim tb sabes que ninguém entra sorrateiramente e te leva o filho sem elas darem por isso.

disse...

Realmente.... tanto pode ser por segurança, como pode ser para auto-preservação deles.... enfim :S

Sem Jeito Nenhum Blog

Anónimo disse...

Tb n concordo, segurança é essencial mas não deixar os pais irem até á sala dos miúdos onde eles estão, nem que seja só espreitar pela porta, não acho bem... mas, ao menos ele esteve bem!!

jokas
Mae_ao_quadrado

Nadinha de Importante disse...

Não tem muita lógica. Confesso que me faz um bocado confusão não entrares na sala do teu filho e fica sempre a ideia, o que se passa atrás daquela porta.

nadinhadeimportante.blogspot.pt

uba disse...

Há creches assim, outras em que vais sozinha até à sala. Não leves isso como sinal de que algo quer ser escondido. Com certeza que se pedires, vai até à sala falar com a educadora, até porque estás a pagar um serviço e tens direito a ver as instalações. Se a norma é ser a educadora a entregar-te o bebé, até nem acho mal. Há mais contacto, a educadora fala apenas ctg, sobre o teu bebé, quando no outro caso acontece de haver mais que um pai dentro da sala, e a educadora acaba por não conseguir dar atenção a nenhum deles. ;)

onossolugar disse...

Graças a todos os Santinhos, pude deixar o meu filho com as avós até aos 3 anos. Acredito que custe muito deixar um bebé numa creche aos 5 meses, o meu filhote entrou este ano para o jardim de infância com 3 anos e meio e tive uma semanita complicada, aquele pensamento que nos atormenta que eles estão a crescer tão rápido... Enfim já estou a divagar. Isto tudo para dizer que no JI onde o meu filho anda, só nos deixaram entrar na sala no 1º mês, na fase de adaptação. Agora vem uma auxiliar ao portão de entrada buscar as crianças e nós não podemos entrar, se quisermos falar com a educadora ou com alguém podemos entrar como é óbvio. Isto porque muitas mães que não tinham o que fazer, iam deixar os filhos e ficavam dentro da escola na conversa umas com as outras ou com as auxiliares, então o Director proibiu. Neste caso é diferente, o Eduardo é tão pequenino... e se quando o fosse buscar fizesse-se de parva e dissesse "posso só espreitar para ver como ele está lá dentro?", se não deixarem é de estranhar, mas vai ver que a deixam entrar e fica mais descansada. Não há nada melhor do que sabermos que o nosso filho está bem entregue. Boa sorte!