quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Dias dificeis

Entrei oficialmente na época depressiva.

O dia de levar o Eduardo ao infantário pela primeira vez aproxima-se rapidamente e o meu coração vai ficando mais pequenino. Aproveito estes últimos dias para lhe dar muito colinho, muitos miminhos e brincadeira. Esta história que ai e tal é pequenino não vai sentir...vai-te custar mais a ti que a ele... não sei se será bem assim, pois a criança está habituada a ver a mãe sempre presente e de repente vai passar horas e horas sem ela, vão ser estranhos a dar-lhe de comer, a mudar-lhe a fralda, a brincar com ele... enfim... é melhor nem pensar nisso...

Para sofrer tudo de uma vez resolvi retirar as unhas ao gato nesta altura. Já está no veterinário...foi o pai que o levou porque eu não tenho coragem. Custa-me muito fazer o animal sofrer mas é um mal necessário pois ele poderia magoar o Eduardo sem querer e até cegá-lo. Para o bem do meu filho tem que ser. Parece que vejo o gato em todos os cantos da casa e tudo me faz lembrar dele... são os seus brinquedos, o seu lugar no sofá (sim porque ele é tipo Sheldon), é estar a cozinhar e não o ter ali a chatear, é andar com o carrinho do bebé e não ter que o afastar para poder passar...é ver o arranhador dele... é a falta do seu miar...sei que vai sofrer mas a segurança do meu filho está primeiro.

2 comentários:

Anónimo disse...

Nem me digas nada, eu já vou no segundo, já tem 3 anos e ainda custa pffffff

jokas LA

Anónimo disse...

és totalmente louca da cabeça!