segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Destino ou pura coincidência

Desde miúda que algo me atraía a Veneza. Sem saber porquê, sempre nutri um sentimento familiar, profundo mas tranquilo em relação àquele lugar. Era como se eu sempre soubesse, cá no fundo, que pertencia lá. Nunca dei demasiada importância ao assunto e deixei a vida fluir sem pressões para lá ir, associando o fascínio a tal cidade a vidas passadas, ou às mascaras venezianas que considero de uma elegância pura.

A vida fluiu e levou-me lá no ano passado por altura do meu aniversário. Coincidência, acto do destino ou pura ilusão, a verdade é que há uma forte probabilidade do meu filho ter sido concebido lá!

Às vezes penso se não estará a linha mestra da nossa vida já traçada à nascença e por muitas voltas que dermos vamos sempre ao seu encontro.

Deixo foto do meu cantinho cá me casa dedicado a Veneza, feito antes de saber que estava grávida:






4 comentários:

Lia disse...

Agora penduras ai uma foto do baby :p

Roger disse...

Há coisas do camandro ;)

Uba disse...

Há coisas misteriosas! :)

S* disse...

Muito curioso. Canto bonito!