sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

E aos que pensam e dizem "Ah e tal tens sorte, faltas ao trabalho para dormir, és uma ingrata e tal e não sei mais o quê"

Tenho a dizer em minha defesa que já fui trabalhar:
 
Com problemas gastro-intestinais - vulgo caganeira;
 
Com dores de dentes;
 
Com gripe;
 
Algaliada durante uma semana;
 
De luto;
 
Com infecção urinária.
 
Se trabalho recebo, se não trabalho não recebo. Acho que também é assim as outras pessoas pelo que não devo favores à entidade patronal nem ela a mim. E tendo em conta o salário mensal, miséria (sim porque toda a gente pensa que os bancários ganham balurdios, eu não ganho), mais dia menos dia não me vai deixar pobre.

3 comentários:

Nadinha de Importante disse...

Assim é que é! Dias não são dias!

nadinhadeimportante.blogspot.pt

Anónimo disse...

"miséria" é sempre muito relativo. Miséria seriam uns 485€ (ou menos) até aos 600€; com 700€ já terias um ordenado acima da grande maioria; de 700€ a 1000€ já receberias mais que muito licencidado; 1000€-1500€ o sonho da grande maioria dos licenciados; 1500€ para cima (num trabalho de não dirigente) seria um autêntico balúrdio.

Para um deputado, por exemplo, receber menos de 1500/2000€ seria um ordenado miserável...para o Cavaco também... tudo é uma questão de definição.

uba disse...

Não ligues a comentários de gente raivosa, invejosa, e anónima, principalmente! ;)