sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Gazeta

Primeiro foram os dentes de baixo, depois a bronquiolite e agora são os dentes de cima.
Cá em casa não se dorme há semanas. Apesar de o pai ficar com o Eduardo até às 3 da manhã a verdade é que pouco durmo porque estou em estado de alerta. Sinto o meu cérebro activo e sempre à busca do mais pequebo ruido. Acabo por ouvir o miudo do r/c a chorar, a vizinha a ralar a sopa, o vizinho a puxar o autoclismo, os carros a entrarem da garagem, o cão da vivenda ao lado a ladrar, o meu marido a ressonar, enfim, tudo, tudo, tudo. Resultado: ZOMBIE!
 
Tendo em conta que no meu trabalho um engano pode significar perder um mês, ou mais, de salário resolvi não arriscar mais e ficar por casa. Assim, levei o rapaz à creche às 9 horas, voltei para casa, pus a máquina da roupa a lavar, esterelizei os biberões, fiz as camas, meti roupa do bebé de molho, arrumei roupa que estava seca, tomei um banho quente, comi umas torradas com leitinho (sem lactose) e cacau e fui-me deitar. Até estava zomza. Adormeci perto do meio dia e acordei antes das duas da tarde com uma dor de cabela MONUMENTAL. Tomei um ben-u-ron 1000 mg, fui estender a roupa que estava na máquina, temperei o peixe para o jantar e enfiei-me na cama até às 15.30hrs, para ir buscar o Eduardo à creche.
 
Continuo zombie mas já consigo abrir mais um bocadinho os olhos.

1 comentário:

Flor Guerreira disse...

Sei bem o que sentes. Já passei por isso. Embora a última vez tenha sido há cerca de 5 anos, não me esqueço. Precisas mesmo de descansar. Fizeste tu muito bem!