terça-feira, 25 de março de 2014

Ainda em relação aos homens doentes

Quando o meu pai está doente, e por doente entenda-se com uma constipação que graças a Deus o homem é saudável e passa anos sem ir ao médico,  leva a mão ao peito e diz "ai que eu vou morrer". (pura fita)
Eu, como boa filha, consolo-o e digo:"não te preocupes, coisa ruim não morre" ou então se calha de ser fim-se-semana chamo-o logo à atenção: "faz o favor de morrer só na segunda-feira que é para eu gozar os 5 dias a que tenho direito".

Sem comentários: