quarta-feira, 19 de março de 2014

Já que tenho a fama de só criticar venha o proveito

 
"A falta de tempo é, hoje, a maior limitação para os pais que vivem numa grande cidade, em empregos sem horários, em que o trabalho raramente fica no escritório e acompanha-nos quase todos os dias para casa. E é nisto que me sinto impotente para agir, para conseguir dar a volta e ser um melhor pai. Por mais voltas que dê, não vejo forma de equilibrar as coisas, de poder estar às quatro e meia à porta da escola do meu filho para ainda poder ter tempo para brincar com ele antes do jantar, para fazer os trabalhos de casa ao lado dele. ..."
 
Sim concordo!
 
Mas também acho que só arranjamos tempo para o que queremos.
 
Ele consegue correr várias vezes por semana assim como participar em maratonas (a de Lisboa, a de Paris, a corrida do Benfica) e coisas afins. Ora, como qualquer mortal ele não consegue estar em dois lugares ao mesmo tempo. Então, entre correr e estar com os filhos ele opta por correr. Não é falta de tempo, é uma opção. E está no direito de a fazer, só que é preciso ter lata para afirmar que não tem tempo para estar com os miudos.
 
Caro arrumadinho, o tempo que vai perder em ir a Paris, correr e voltar, são horas e horas em que podia estar na companhia dos seus filhos e não está PORQUE NÃO QUER. Não venha cá com histórinhas da carochinha…
 
Cá para mim é peso na consciência.

3 comentários:

tania disse...

Sim esses falsos moralismos enojam-me. Sabe lá ele do que fala. O meu marido trabalha até às 2 deita-se às 4 e às 9 está acordado para passar tempo com a filha .

Uba disse...

É por esta e por outras que não leio blogues como o dele, super-tio de lisboa, mais da sua querida, outra super-tia de lisboa.
lol

PT disse...

Não me leves a mal mas li o que disseste e pensei: "vais engolir essas palavras".