segunda-feira, 3 de março de 2014

Por vezes precisamos que sejam os outros a dizerem-nos aquilo que estamos fartinhos de saber, mas não queremos admitir

Hoje fomos à consulta dos 8 meses do Eduardo.
Deixei escapar que o rapaz se mexe muito de noite, anda às voltas na cama e não nos deixa dormir com a preocupação, que dorme um dos pais no quarto dele, dormindo ele na sua caminha de grades.

Pois que a médica nos deu uma piçada raspanete, que não podia ser, que ele já era um homenzinho e que era para o deixar sozinho. Ora eu já sabia que isto teria que acontecer mas estava a pensar em fazê-lo mais para o verão quando ele tivesse um aninho, mas a verdade é que já ninguém aguenta de cansaço. Esta noite vamos tentar dormir sem ele...duvido que se consiga... até porque o pai é mais mãe galinha que a mãe... e estou para ver qual dos dois se vai refugiar no quarto do rapaz. Aceitam-se apostas.

2 comentários:

Roger disse...

Nessas coisas, eu tenho uma opinião muito própria que deve ir contra a opinião de muitos pediatras e demais especialistas. É simples: eu acho que cada criança tem o seu timing - umas estão preparadas mais cedo que outras para determinadas coisas. A meu ver (é uma opinião que vale o que vale, e eu ainda nem sequer sou pai), se o teu filho ainda não se sente confortável a dormir sozinho, não se devia apressar. As crianças têm o seu ritmo. E no que toca a questões do sono, é preciso saber lidar com elas, para não se criarem medos/fobias/traumas (como o medo do escuro, por exemplo).

Volto a dizer: a minha opinião vale o que vale, não sou especialista nem sequer sou pai ainda. Mas sempre me fez um bocado de confusão a ideia de "demasiado colo ou demasiadas noites no quarto dos pais causa demasiado mimo". Claro que é preciso saber distinguir quando é manha pura, porque os putos também sabem ser manhosos. Mas pelo menos até aos 2 anos deve haver sempre alguma tolerância em vários aspectos, a meu ver. Acho que o mais importante é que quer os pais quer os miúdos se sintam bem.

uba disse...

Não posso opinar muito... O nosso dormiu no nosso meio até mais de um ano... Só assim conseguíamos dormir!
Beijocas <3