sábado, 31 de maio de 2014

Começas a achar que até te está a safar bem nesta coisa de ser mãe,quando:

Em pleno hotel uma velhinha inglesa vem ter connosco e diz:

- Tenho observado o vosso filho e ele é um bebé muito feliz. Eu tenho 3 netos mas ele é adorável. Ainda o vou raptar.

Verdade seja dita que Eduardo não sai à mãe em simpatia. Ele é um bebé muito sorridente, cativa a atenção de qualquer pessoa e assim foi nestas férias. Batia palminhas aos turistas que passavam, ria-se para eles e tagarelava uns "tá, tá, tá", isto, mais o facto de ninguém o ouvir chorar, brincar sozinho alguns minutos bastando nós estarmos por perto, chapinhar na piscina às gargalhadas... o meu filho é um amor, lá isso é verdade.

(Por mãe entenda-se mãe e pai)

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Preso por ter cão...

Foi impressão minha ou um gajo ganhou o que havia para ganhar e agora querem corre-lo de lá para fora?

Foi impressão minha ou o tipo avançou quando ninguém tinha tomates para pegar naquilo, visto a má reputação do antecessor, e agora, dado o demérito dos outros ele até fez boa figura, e vem um oportunista e quer aproveitar-se da situação?

E o gajo conseguiu um bom resultado, imagine-se se não conseguisse?

Isto de bestial a besta é um segundo.

Voltei

Voltei de lá, ainda agora estava na Madeira e agora já estou cá.

Realmente quando estamos de férias o tempo passa a correr. E perguntam vocês: levaste o miúdo doente de férias? Levei sim senhor e com ordem médica. Disse ela: levem o rapaz para onde quiserem desde que não vá para o infantário apanhar mais uma virose. E como somos bem mandados lá fomos: antecipamos uns dias a viagem à madeira porque as previsões meteorológicas apontavam chuva... Mas já se sabe que isso vale o que vale... Com receio de ir passar 5 noites à ilha com uma criança de 11 meses e estar a chover...lá fomos, menos noites é certo mas os dias foram espectaculares sempre com sol.

O hotel é cinco estrelas, literalmente. Daí haver pouco ou nada a apontar de mal. O Eduardo adorou a piscina interior e foi só chapinhar, rir e beber alguma água com cloro (é para limpar as tripinhas).

Tanto no avião como no hotel o Eduardo portou-se lindamente, apesar de ter sido acordado cedo... Cedo, tipo 4 da manhã! Pois, com voos às 7 hrs, teve que ser.

Foi bom e sobe a pouco.

Quero voltar para a iiillllhhhaaa!

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Mais uma volta mais uma viagem

Mais uma virose, seguida de otite, aftas na língua, tosse e catarro.
Mais 2 semanas em casa.
E ando eu a pagar uma fortuna de creche para isto. Ao menos não aturo clientes...

domingo, 18 de maio de 2014

Coisas sobre a maternidade que parece mal falar, mas cá vai porque eu sou assim.

"Ai e tal ser mãe é maravilhoso e o sorriso deles compensa tudo."

Tem dias meus amigos, tem dias!

Nós quando decidimos ter filhos já sabemos que vai dar trabalho e não sei mais o quê, mas na hora do vamos ver... a coisa aperta. É que, pode não parecer, mas nós mães somos humanas... quer-se dizer, começo a achar que não, que somos extraterrestres com super poderes.

Há dias em que eles estão irritantes, insuportáveis mesmo. Só fazem birras, não querem comer, não querem dormir, ele é limpar vomitado, lavar roupa, estender roupa, passar a ferro. É o tirar a temperatura, dar banho de água morna, insistir novamente para comer... mais vomitado, mais roupa para lavar menos roupa para vestir no armário... é o puto que não engorda e não come e não nos deixa dormir e nós só queremos desaparecer, estalar os dedos e estar numa praia deserta com uma garrafa de champagne  fresquinho ao lado a saborear o silêncio, a paz, os passarinhos a cantar, as ondas  a bater na areia... ah que maravilha...mas acorda pá! O puto está a ver se entra de cabeça na retrete e é preciso tirá-lo de lá e quando dás por ela já está a comer os cereais do gato. É que eles têm tantos brinquedos mas só querem brincar com o que não podem.

Hoje está um tempo espectacular não está? O que estão a fazer? Eu estou a gozar as maravilhas da maternidade. Febre, ranho e vomito. Bom domingo para todos!

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Dilema

Passaram 3 meses desde que comecei a tomar o antidepressivo. Agora, e com aconselhamento médico, vou começar o desmame. Ou melhor, já comecei e só vos digo uma coisa: puta que pariu.

São dores de cabeça, tonturas, enjoos... um nervoso miudinho e soneira constante.

Acho que vou ter que tomar uma decisão:

ou drogada, calma e feliz

ou sóbria, nervosa e a gritar a velhinhos e bater em criancinhas.

Opiniões precisam-se.

Se há coisa que nós (portugueses) somos é desenrascados!

Então lá vou eu ao hipermercado e entre outras coisas compro costeletas do cachaço e asas de frango.

Ao chegar à caixa para pagar a menina constata que o código de barras das asas de frango não é válido pelo que resolve o assunto da seguinte forma:

Uma vez que o preço daqueles produtos são semelhantes questiona-me se eu autorizo que ela passe duas vezes o lote das costeletas e nenhuma o lote das asas de frango... e ainda fico beneficiada nuns cêntimos...é ou não é desenrascada?

(Coitado de quem faz a gestão de stocks...)

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Crise? Qual crise?

Tenho a dizer que a crise acabou.
A julgar pelo número de portugueses que se deslocou a Turim, não posso tirar outra conclusão.

Contudo, cheira-me que quando chegarem vão recomeçar as lameixices, as corridas aos apoios sociais, as manifestações de rua contra o aumento generalizado dos preços, a diminuição da qualidade de vida, cartazes em punho que há muito desemprego, que anda tudo a comer em cantinas sociais, que as propinas são muito elevadas, que o IRS é uma roubalheira, etc e tal...mas só quando chegarem.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Por aí não sei...

Mas aqui faz um frio do caraças. Apesar de estar céu limpo a nortada é tão forte que está mesmo desagradável andar na rua. Reparo na vestimenta de quem passa e uns trazem casacos outros andam de manga curta... vá-se lá entender...é que está mesmo frio.

Poupem-nos

O casal está bem e é só amor, só love no facebook com selfies e não sei que mais paneleirices... Depois separam-se e são só bocas, lavar de roupa suja que ele é um malandro, que ela é uma porca e tal e mais não sei o quê...Passado umas semanas fazem as pazes e voltamos ao love, abraços, selfies, declarações de amor e tal.

Please, chega!

domingo, 11 de maio de 2014

Coisas de mulher

Nunca tenho roupa para vestir...Mas o guarda fatos está a abarrotar... de quê? Não sei... trapos acho eu...É vestidos para ocasiões especiais, sapatos para ocasiões especiais. Depois há vestidos para o dia-a-dia, calçado para o dia-a-dia... Depois é casacos de inverno: compridos, médios, curtos, de fazenda, impermeáveis, de pele... Há ainda as t-shirts de andar por casa, as de sair, as de ir à praia, as curtas, as compridas, as cavadas, as com manga, os cai-cai...Agora chegam as sandálias: abertas à frente, fechadas atrás, fechadas à frente, abertas atrás, de dedo, sem dedo, com tacão, sem tacão. Roupa de ir à praia: tenho vestidos justos, vestidos largos, saias, mini saias, calções de ganga, de algodão, lisos, estampados...

Ai isto é uma canseira, está tudo cheio...mas não tenho o que vestir.

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Mais uma volta mais uma viagem

E o Eduardo regressou à creche na segunda-feira, quase mês e meio depois, e eis que hoje, sexta, já está doente novamente.

Para já está com febre...vamos ver o que por ai vem...

quinta-feira, 8 de maio de 2014

O que fazer quando não se percebe nada de determinado assunto ?

Normalmente confia-se nos profissionais da área, mas o que fazer quando se consulta dois e cada um diz uma coisa? Felizmente não se trata da área da saúde mas sim de uma simples cozinha, ou melhor, de uns armários superiores para  a minha copa.

Um diz que é o melhor e que não trabalha como os demais, que os seus materiais são mais resistentes e não sei quê, o outro diz que nunca ouviu falar em orlas das portas de 30 mm que oprimeiro tanto apregoa... e eu fico baralhada. O primeiro apresenta um orçamento mais elevado  e o segundo diz que o valor final pode ser revisto.

Se já estava com dúvidas, depois do segundo me dizer que ainda dá para fazer um descontinho, eu nem sei para que lado me hei-de virar até porque tenho boas referências de ambos.

Como calar um homem em 5 segundos

Enquanto dá a sopa ao filho diz:

- Esta sopa está muito liquida.

Ao que eu respondo:

- Amanhã fazes tu a ver se fica melhor.

Fim de conversa.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Aviso

Eu nem me lembro que tenho um mail associado ao blog. Assim, se me mandarem algo para lá, por favor, avisem-me por comentário.
Agradecida.

Babuzeiras do avô que raramente foi pai

Diz o meu pai que não devemos dar pão ao miudo (com 9 meses) porque pode-se engasgar…
 
Ahhh?
 

terça-feira, 6 de maio de 2014

Pergunta para psicólogo responder

Quando era o meu pai a deixar-me na faculdade dava-lhe sempre um beijo de despedida. Nunca fiz isso à minha mãe...

Da minha infância

Lembro-me de irmos os quatro- pai, mãe, irmã e eu- de noite roubar areia à praia. Nós miúdas ficávamos na carrinha e eles acartavam baldes de areia. Lembro-me de ter medo que a policia aparecesse e nos levasse presos.

A areia servia para o meu pai usar nas obras lá de casa.

domingo, 4 de maio de 2014

Hoje é o meu dia

E enquanto o Eduardo não consegue fazer ele próprio uma prendinha para mim, o pai vai-me presenteando com isto:

Resumindo

As férias foram óptimas, o Eduardo portou-se lindamente e daqui a um mês há mais.
Fomos até Peniche para fugir da chuva do norte mas apanhamos as nortadas
do nosso belo litoral. Ainda assim aproveitamos a piscina interior para dar a conhecer novas sensações ao Eduardo.

Fomos convidados a ir até Lamego às caves da murganheira e viemos abastecidos de umas garrafitas de czar para acrescentar às millesime que ainda estão no frigorífico.

Para mal dos meus pecados hoje, dia da mãe, vou almoçar à minha sogra... Não me apercebi da data em si quando marcamos mas para o ano desmarco-me. Quero passar o dia da mãe com o meu filho em paz e sossego e ate já sei o que vou fazer: marco um fim de semana fora e está feito.

sábado, 3 de maio de 2014

Onde foste?

Também fui aqui:






                                        Caves da Murganheira - Lamego