terça-feira, 24 de junho de 2014

Money can´t buy?!

A propósito da outra que tentou vender o filho de 18 meses tenho a dizer que já desconfiava. A pobreza naquele meio não é só material mas também de espirito. Não me é difícil compreender a venda visto haver mães e haver progenitoras. Estou certa que, felizmente, 99.99999998% das mulheres não venderiam os seus filhos por preço algum. Nem por milhões. Porque filho não tem preço, a não ser para progenitoras egoístas, estupidas e egocêntricas.

 Do outro lado da historia está um casal que paga para ter um filho. E isto só poder ser desespero. Temos assim uma mulher que deseja muito ser mãe a outra que se quer ver livre dos filhos. O que não percebo é porque é que aqueles casais não optam pela adopção ou pela barriga de aluguer (legal ou não... porque comprar crianças também é ilegal).

E estava eu a comentar algo parecido com isto aqui em casa quando me saem estas palavras:

"Filho, a mãe não te vendia por milhões de milhões... se bem que certas noites a mãe até de dava de graça".

2 comentários:

Uba disse...

Há coisas que também não entendo.

S* disse...

ahahahahah também digo essa maldade ao meu cão, quando ele se porta mal... não sei onde é que essa gente tem o coração!