quarta-feira, 9 de julho de 2014

Politicamente incorrecta #11

Pois que vi nalgum lado que a avó paterna do Cristiano Ronaldo tinha falecido e ele continuava de férias na Grécia com a sua Irina.

Pois o que é que era suposto ele fazer? Largar tudo para ir a um funeral de uma pessoa com a qual não convivia directamente? é que lá por ser avó...não quer dizer nada. Até porque se consta que o moço até aos seus 10-12 anos foi criado na rua e a passar fome. Onde estava a avozinha e é obvio que depois de vir sozinho para a escola do Sporting perdeu o contacto directo com a família. Mas, nem que a senhora tivesse sido a melhor avó do mundo, há que ser prático e deixar de criquices:

Primeiro: a senhora faleceu, está morta, quinou, bateu a bota, está a fazer tijolos. Não é a presença dele que lhe vai dar vida, pois se desse tenho a certeza que o moço apareceria.

Segundo: esta treta que a sociedade inventa que o velório é para se despedir do falecido e tal...treta. Repito:  a senhora faleceu, está morta, quinou, bateu a bota, está a fazer tijolos. Não ouve as despedidas. E para quem acredita nessas coisas então sabe que a senhora está no purgatório a contar os seus pecados e como tal, ainda lá fica uns aninhos, pelo que podem  despedir-se e falar com ela muitíssimas vezes sem ser na igreja ou no cemitério.

De qualquer das maneiras tenho a dizer que o rapaz até se despediu da avó com uma mensagem no facebook. E prontosss, teve o mesmo efeito (nenhum porque no purgatório não há internet porque isto é um antro de pecado) e lá continuou a gozar as merecidas férias.



Adenda: convém começar a ver quando é que se vai quinar porque isto de phoder interromper as férias aos pobres não está com nada. Eu já avisei lá em casa: é favor morrerem à segunda para eu gozar bem os 5 dias de luto e nunca nas minhas férias. Agradecida.

5 comentários:

Cristina B disse...

Concordo sim senhora!

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Fomos mesmo separadas à nascença. Só pode.

Uba disse...

Ai céus, só tu para me fazeres rir.

Eu também não fui ao dos meus avós e estamos no mesmo país. A minha mãe disse mesmo, Não vale a pena, filha.
E não gozei os dias de nojo a que tinha direito. Trabalhei, triste, mas trabalhei.

Porém, são coisas muito pessoais e nisso não me meto.

S* disse...

Sabemos lá nós a relação que ele tinha com ela. Ele é que sabe.

Bata&Batom disse...

Ahah! "teve o mesmo efeito (nenhum porque no purgatório não há internet porque isto é um antro de pecado)"

É preciso é sentido de humor! :P