sexta-feira, 13 de março de 2015

O porquê de eu detestar médicos

Nasci com um tumor na coluna visível a olho nú – O médico disse que só se operava caso inchasse: MENTIRA!
 
Em 2007 fiz uma ressonância magnética para estudar o tumor e o neurologista diz: “ah isto dá-lhe dificuldades em andar em bicos de pé, não dá?” – NEGLIGÊNCIA: o burro do médico não detectou que as raízes da zona pélvica estavam comprimidas e consequentemente a provocarem-me problemas de bexiga.
 
Em 2012 repeti ressonância magnética após pioria dos sintomas – O neurocirurgião diz que operar não garante melhoria dos sintomas. INFORMAÇÃO INCOMPLETA. Esqueceu-se de dizer que operar podia evitar pioria dos actuais sintomas e surgimento de novos.
 
Conclusão: não tenho sorte nenhuma!
 
Estado actual: kgs de exames para mostrar ao medico de família para ser reencaminhada para um hospital central a fim de ser, ou não, operada à medula devido a agravamento e surgimento de novos sintomas.  Prevejo entraves e chatices, perda do processo e filas de espera e reclamações e eu a mandar tudo prá puta que os pariu…
 
Entretanto aguardo consultas a titulo particular com neurocirugiões para aferir da sua opinião.
 
Tudo bem, portanto!

2 comentários:

Anónimo disse...

Realmente os hospitais deste país são mesmo uma vergonha...

A Bomboca Mais Gostosa disse...

Oh linda... Eu tenho pena dessas tuas experiências péssimas! Acho que realmente deves procurar outros profissionais porque tens tido é azar. Que tal um hospital central aqui no Porto?