segunda-feira, 4 de maio de 2015

Os amigos dos homens e as amigas das mulheres


Pois que os homens têm muitos amigos. Bons amigos, dizem eles, de longa data e com quem ir para os copos é um espectáculo. Passam horas seguidas a beber uma cervejas e comer uns tremoços, falam basicamente de mulheres, futebol e carros. Gargalhadas e anedotas, amena cavaqueira. Muitas vezes cravam dinheiro e nunca mais o devolvem.

Pois que as mulheres têm um grupo mais reduzido de amigas. Algumas de longa data outras nem por isso. Para se conseguirem juntar é complicado devido aos compromissos familiares, normalmente filhos. Quando conseguem uns minutos juntas falam, normalmente de coisas sérias. Das suas preocupações do dia-a-dia, das doenças dos filhos, dos atritos com o marido, desabafam, falam todas ao mesmo tempo. Zangam-se frequentemente quando alguma diz "eu avisei-te", já sabias que isso ia acontecer", muitas vezes ouvem as verdades na cara, não gostam e amuam.

Quando se trata de assuntos importantes como, por exemplo, mudança de residência ou nascimento de um filho o comportamento dos amigos e das amigas é este:

Os amigos dele: desaparecem.

As amigas dela: ajudam a empacotar os caixotes,. Levam um lanchinho. Emprestam coisas dos próprios filhos, como banheira, esterilizador, biberões, roupinha. Oferecem prendas aos miúdos pelo aniversário.

Cada um que tire as suas próprias ilações.

4 comentários:

Anónimo disse...

Ora lá está. Isso é trabalho de gaja

Minnie Me disse...

Tenho adorado os teus posts sobre os homens, esse belo ser que não consegue fazer mais do que uma coisa ao mesmo tempo xD
:)

Sérgio S disse...

Então e aprender a escolher as companhias?...

Timido disse...

Posso-te dizer que a minha experiência com 4 mudanças em 3 anos é mais ou menos oposta, os meus amigos aparecem logo de manhã para carregar as tralhas e ajudar a desmontar e montar, já as amigas dela... Enfim...

Quanto ao nascimento dos filhos tens mais ou menos razão... Tudo o que temos emprestado foram as minhas amigas que emprestaram... As dela... Não me vou pronunciar...