sábado, 19 de setembro de 2015

Hotel Dom Pedro Baia – Machico – Madeira

Eu já frequentei vários hotéis. Muitos hotéis!!!

Tenho a dizer que este foi o pior de sempre. Está classificado como 4 estrelas mas não corresponde a tal. Fomos enganados!

- Ficamos em regime de Tudo Incluído. Tanto ao almoço como ao jantar havia UM prato de carne e UM prato de peixe. Comida bem confecionada mas sem variedade e com molhos integrados, o que limita as (poucas) escolhas para quem tem problemas de intolerância à lactose, como eu.

- Na mesma semana serviram borrego quatro vezes.

- As baratas passeiam-se ao lado dos hóspedes, pelos corredores fora, na maior calma. Devem estar de férias também.

- Um problema de canalização fez com que o corredor tivesse a tampa de saneamento aberta dias a fio e cheirasse a esgoto, coisa que não incomodava as baratas!

- Há elevador mas no piso de acesso ao restaurante há vários degraus, o que impossibilita o acesso com carrinho de bebé e a deficientes motores. (Nem sei como é que isto é legal)

- Não tem ar condicionado mas no restaurante tem ventoinhas. Há um numero limitado de quartos “tipo CLUB”  que possuem ar condicionado, mini bar e varanda (foi nesse que ficamos) mas são mais caros.

- Muitas, muitas escadas!

- Quatro guarda-sois na piscina! Quatro! 1-2-3-4 para todos o hotel (???)


Lado positivo: pessoal muito simpático, existem sempre táxis à porta do hotel,  a praia é excelente e fica a 5 minutos de distância a pé.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Pobre e mal agradecido

O meu filho estava doente com febres altas, não comia e eu estava sem dormir há 3 dias. Factos que o meu chefe conhecia.

Ainda assim apresentei-me ao serviço no último dia anterior às férias porque era fim do mês, há mais trabalho, para não deixar o chefe pendurado e blá, blá, blá . Entrei mais tarde e saí meia hora mais cedo. Deixei o meu serviço feito, o do chefe adiantado e antes de sair perguntei-lhe se tinha mais alguma coisa para eu fazer. A resposta foi:

- Não. Não tenho mais serviço para ti mas como chegaste mais tarde acho que deverias
esperar pela hora de saída.

Acontece que eu não lhe pedi opinião. Perguntei-lhe se tinha trabalho. Não tendo, basei.

No dia seguinte o meu filho dava entrada no hospital onde acabaria internado por 2 dias.

Tenho a dizer que numa próxima será assim:


- Estou, chefe? É para avisar que estarei de baixa a próxima semana porque tenho o meu filho doente. Xauzinho.

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

É pá, já não escreves nada de jeito.

Primeiro: eu nunca escrevi nada de jeito!

Segundo: a minha vida é uma rotina. Não acontecem coisas extraordinárias diariamente. Há o dia-a-dia de um casal com um filho de 26 meses, o stress de cumprir horários, o pouco tempo para estar com o miúdo, o vê-lo a crescer cada vez mais lindo. Não acordo radiante e pronta para correr 10 kms.
 
Terceiro: Nem sempre me apetece partilhar os acontecimentos. Poderia ter feito aqui o diário, ao minuto, de ter um filho internado dois dias na CUF, por estar com febre aftosa. Poderia ter contado como o meu coração chorava sempre que era preciso enfiar-lhe o cateter, nas mãos ou nos pés. E como foram precisas cinco pessoas para  o segurar… E como ele gritava... Nas febres de 40º…Mas não me apeteceu. Preferi abraçá-lo e dizer-lhe que tudo iria passar.

Quarto: Não passei as férias a tirar selfies ou centenas de fotos. Na realidade tirei cinco.

Quinto: Contarei como foi o hotel na Madeira, não porque me pagam para fazer publicidade mas sim porque o hotel é HORRIVEL e talvez dê jeito a alguém ter essa informação. Mas agora não. Não me apetece.

Sexto: Nem sempre tenho hipótese de escrever quando quero e quando posso nem sempre tenho vontade…


E é isto 
...
...
...