sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Pimenta no cú dos outros para mim é refresco

Aqui há uns meses o meu chefe tinha cirurgia marcada com previsão de 15 dias de recuperação.

Nesse período de 15 dias eu tinha UM dia de férias marcado. UM! Ao que ele me vem com a treta que a lei prevê estas situações e que as férias poderiam ser canceladas por "conveniência do serviço".

Após a resposta de que eu nesse dia não vinha trabalhar, fosse justificado por férias ou baixa médica, lá gozei as ditas.

Agora, com a minha cirurgia à porta, com recuperação de 30 dias, e ele com férias de uma semana marcadas para essa altura, o direito ao seu precioso descanso passou a ser "um direito irrevogável".

Quero lá saber. Quem ficar cá que se desimerde!



Sem comentários: