quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Update

Andei desaparecida é verdade. Aqui vai algo para vos fazer rir...

Ligaram-me do meu SAMS/SIB poucas horas antes do meu internamento para cirurgia à medula para retirar tumor benigno. E que disseram?: que não emitiam termo de responsabilidade, que teria que pagar a cirurgia e mainada.

Dizem eles que é uma cirurgia muito cara que que devia ser seguida pelo sector público (para o qual também desconto) e por ser referente a doença congénita não comparticipavam.

Ora estão a ver como fica o sistema nervoso de uma pessoa que está a horas de entrar num bloco operatório para ser sujeita a uma cirurgia de alto risco. É claro que os insultei de ladrões! Ladrões que só querem sócios que não apresentem despesas. Lembrei-lhes que o SAMS não é um seguro de saúde onde existem exclusões mas sim uma entidade de apoio na doença, como diz o regulamento. Este não menciona exclusões. E blá, blá, blá.

Como eu sou gaja que não depende dos outros para nada, lá fui ao banco liquidar a poupança, paguei e pronto.

Agora estou aqui indecisa se os meto em tribunal ou se denuncie o caso à comunicação social - o CM e a TVI deverão achar o máximo este caso, ou se faça as duas coisas.

Sou obrigada a descontar para o SAMS e para a segurança social. Não tenho culpa de ter doença crónica. Uma coisa é certa: se pensam que vou mudar de sindicato estão muito enganados. Vou continuar lá a apresentar despesas todas!!! Depois é só juntar tudo e ir para tribunal. Mortinhos para correr comigo estão eles: mas não lhes dou esse gostinho.

Tenho dito.

1 comentário:

Teresa disse...

E felizmente para si que tinha poupanças!! Querem é lucro!!!! As melhoras!