quarta-feira, 29 de março de 2017

Coisas que efectivamente me tiram do sério

No outro dia ouço uma pessoa cheia de peito a proferir esta frase sobre um colega de infância:

... é que ele nem consigo próprio se preocupa.... pois ainda vive com a mãe, de 90 anos, e quando ela morrer ele vai viver para onde?

(entenda-se que está a dar trabalho à senhora, que felizmente está bem de saúde, e não a tomar conta dela)

E eu fico perplexa com tal afirmação.
Não pelo conteúdo mas por quem a declara. Ou não tivesse essa pessoa uma irmã cujo estilo de vida foi/é exactamente igual. Viveu debaixo da asas dos paizinhos até estes morrerem, sem pensar no seu futuro, e quando estes faltaram não tinha condições para pagar uma renda de casa e vive, agora, de favor, na herança do meu filho e ainda por cima a dar despesa.

E que fiz eu ao ser surpreendida com tal afirmação:

Respondi: Olha, quando a mãe dele morrer, vai viver para a tua casa. Vai tudo lá parar afinal. É só mais um!

Será que fui bem clara, ou deveria ter feito um desenho?







quinta-feira, 23 de março de 2017

A sério???

Digam-me se isto é bonito?

Digam-me quem tem coragem de andar assim na rua?



Eu sou sincera: nem que me pagassem!

ai e tal não tens estilo...

Tenho vergonha na cara!

quarta-feira, 22 de março de 2017

Putas e vinho verde

Ora então anda tudo muito ofendido porque o presidente do Eurogrupo disse, metaforicamente, que os países endividados não gerem bem as suas finanças. Que esbanjam dinheiro como se este caísse do céu e depois vêm tipo coitadinhos pedir esmola porque se está a passar fome lá na terrinha e coisa e tal mas a malta anda toda em brutos carros e temos auto estradas vazias com 3 faixas de rodagem e mais uns quantos estádios a cair aos pedaços sem qualquer utilidade.

Ora então anda tudo ofendido porque o homem disse que deve existir solidariedade para com os parceiros e destes deve advir responsabilidade e coerência nos gastos.

Ora então está tudo ofendido com o quê? É alguma novidade? Nós, cidadãos desse país não pensamos exactamente o mesmo? Que o dinheiro dos nossos impostos, que tanto nos custam a pagar, seja bem aplicado?

Qual é a novidade?

Merda para o politicamente correcto.

Nós queremos é resultados!

sexta-feira, 17 de março de 2017

A descendência de Cristiano Ronaldo

Vejo por aí muita alminha preocupada com os filhos do CR7.

Ai e tal coitadinhos que estão privados da mãe...

 - Quantas mães abandonam os filhos? Quantas mães são coniventes com abusos sexuais dos filhos? Quantas mães matam os próprios filhos? E quantas mães morrem no parto?  Deixemo-nos de tretas Mais a mais, a avó Dolores trata do assunto. Quantos pais divorciados despejam os filhos nas avós no "seu" fim-se-semana com os miúdos?

Ai e tal porque trata os filhos como coisas, encomenda e paga por eles...

- E quantos casais não recorrem a fertilizações in vitro e outros tratamentos, que felizmente não conheço nem condeno, pagando uma factura monetária e física bem alta. Ou a infertilidade agora virou crime e uma pessoa não pode recorrer à medicina para a ultrapassar?

Ai e tal porque o gajo é gay.. 

- E depois? Qual é o problema? É proibido? É obrigado a assumir? Não, não é? A sexualidade dele é como a de qualquer um de nós: privada!

Ai e tal...

Ai e Tal nada!!!

O moço quer ter filhos mas não quer ter mulheres atrás dele para sustentar com pensões milionárias. Para isso já basta a sua família de sangue.  No seu "mundo" não encontra propriamente mulheres banais/normais/comuns que trabalhem das 9h às 17h e depois corram para casa para tratar dos putos, cozinhar, lavar roupa e retretes. Ele vive num mundo de ostentação em que as namoradas só querem mediatismo e luxos. Para ele (na minha opinião), esse tipo de mulher não serve para ser mãe dos seus filhos.

Sinceramente, eu acho é que há muita dor de cotovelo por ai fora.


terça-feira, 14 de março de 2017

Desabafos de mãe

O meu filho tem três anos e meio.
O meu filho tem astigmatismo
O meu filho vai ter que usar óculos. O meu filho tem TRÊS ANOS E MEIO.

E fico sem palavras. Mais ainda quando me dizem que o astigmatismo é hereditário. E eu tenho, e a minha irmã tem, logo, EU sou a responsável pelo meu filho ver mal.

E apetece esbofetear-me porque a culpa é minha.
O miúdo tem uma limitação e vai ter que usar óculos e ser alvo de chacota dos amigos. O meu filho tem TRÊS ANOS E MEIO. E não vai poder saltar e correr e brincar à vontade.

E...

E é uma merda.





quinta-feira, 9 de março de 2017

A moda: "NO makeup" ou traduzindo: Desleixar é que está a dar!

Agora lembraram-se que andar sem maquilhagem é uma coisa in. É fashion assumir as olheiras e as espinhas e andar de cara pálida feito zombie.

Ai e tal é a libertação da mulher porque somos escravas da beleza e  sem makeup agora passamos a heroínas, temos mais tempo para nós (???), porque o que importa é a beleza interior e mais não-sei-o-quê.

São as estrelas do cinema e da musica que incitam a tal porque querem aparecer e não têm nada de novo para mostrar. Depois as seguidoras cegas, as aspirantes a artistas e gente comum, que acha o máximo partilhar fotos descabeladas e com ar de quem não dorme há 4 noites.

Por este andar aproxima-se a moda do "no bath", sim porque tomar banho também demora e se não o fizermos temos mais tempo para tirar selfies e fotos das nossas pernas cabeludas - sexy -, o "no deodorant", porque irrita a pele, o "no perfum" porque-não-sei-o-quê.

Os homens vivem a moda da barba e digo-vos: passo por autênticos homens das cavernas que, de noite, mais parecem criminosos porque depois de deixar crescem os pelos da cara acharam piadas não cortar o cabelo e é de fugir com tanto desleixo.

Quem se sente bem sem maquilhagem, pois que não a use. Mas acreditem: A MAQUIAGEM REALÇA A BELEZA!  Basta um lápis nos olhos, um rimel e um batom e ficamos mais elegantes. Não nos torna escravas da beleza mas, pelo contrário, aumenta a nossa auto estima. Sim, porque vivemos em sociedade não na selva.

É  como nos cruzarmos com alguém que deixa uma brisa perfumada que nos activa os sentidos ou ficar completamente indiferente se cheirar a nada.

Cada um anda como quer, claro. Mas preocupa-me o rumo que isto pode levar...Qualquer dia andamos de tanga, dormimos em cavernas e os homens vão caçar gambuzinos para o jantar enquanto os putos comem raízes, e depois metemos tudo nas redes sociais.

Mi Tarzan tu Jane.