sexta-feira, 17 de março de 2017

A descendência de Cristiano Ronaldo

Vejo por aí muita alminha preocupada com os filhos do CR7.

Ai e tal coitadinhos que estão privados da mãe...

 - Quantas mães abandonam os filhos? Quantas mães são coniventes com abusos sexuais dos filhos? Quantas mães matam os próprios filhos? E quantas mães morrem no parto?  Deixemo-nos de tretas Mais a mais, a avó Dolores trata do assunto. Quantos pais divorciados despejam os filhos nas avós no "seu" fim-se-semana com os miúdos?

Ai e tal porque trata os filhos como coisas, encomenda e paga por eles...

- E quantos casais não recorrem a fertilizações in vitro e outros tratamentos, que felizmente não conheço nem condeno, pagando uma factura monetária e física bem alta. Ou a infertilidade agora virou crime e uma pessoa não pode recorrer à medicina para a ultrapassar?

Ai e tal porque o gajo é gay.. 

- E depois? Qual é o problema? É proibido? É obrigado a assumir? Não, não é? A sexualidade dele é como a de qualquer um de nós: privada!

Ai e tal...

Ai e Tal nada!!!

O moço quer ter filhos mas não quer ter mulheres atrás dele para sustentar com pensões milionárias. Para isso já basta a sua família de sangue.  No seu "mundo" não encontra propriamente mulheres banais/normais/comuns que trabalhem das 9h às 17h e depois corram para casa para tratar dos putos, cozinhar, lavar roupa e retretes. Ele vive num mundo de ostentação em que as namoradas só querem mediatismo e luxos. Para ele (na minha opinião), esse tipo de mulher não serve para ser mãe dos seus filhos.

Sinceramente, eu acho é que há muita dor de cotovelo por ai fora.


2 comentários:

Timido disse...

És das poucas pessoas que concorda com o meu ponto de vista acerca deste assunto (ou então sou eu que concordo com o teu, não sei...).

Efetivamente a criança cresce sem Mãe, mas tem toda uma estrutura familiar atrás, e (aqui falo sem conhecimento de causa, mas pelo que deixam transparecer) não me parece que sejam daquelas familias de largas os miudos com as amas e só os ver quando o rei faz anos, já que o CR faz inumeras atividades com o Cristianinho, tal como a Avó Dolores, e as tias...

Se ele é Gay ou não o problema é só dele, ninguém tem nada a ver com isso, e o que é que isso tem a ver com o trabalho dele? Não gostando muito dele (são antipatias que criamos...) reconheço que ele tem talento, mas sobretudo tem ali muito esforço. Ele não é daqueles jogadores que dá uns pontapés na bola e está feito, ele esforça-se por ser o melhor, portanto a orientação sexual dela nada tem a ver com o assunto...

Outro aspeto em que concordo é que ele dá o que tem a dar às crianças, em vez de andar a sustentar mulheres que só querem os luxos e aparecer na TV. Sinceramente acho que a Irina enquanto mãe nunca vai acompanhar o filho metade do que o CR7 acompanha o dele.
Se agora decidiu ter mais, problema dele (os unicos que se devem estar a roer são os familiares que têm mais elementos para partilhar os bens, mas isso é outra conversa...).

Anónimo disse...

Concordo totalmente. Ha "maes" que mais sao inimigas. A minha e um exemplo. Cortei todo e qualquer contato e minha vida melhorou muito. Era dessas que se encaixa no ser conivente com abuso sexual dos filhos, um lixo. Ele parece ser um bom pai, carinhoso, tem a avo como disseste. Para mim os filhos dele tem sorte.