quarta-feira, 29 de março de 2017

Coisas que efectivamente me tiram do sério

No outro dia ouço uma pessoa cheia de peito a proferir esta frase sobre um colega de infância:

... é que ele nem consigo próprio se preocupa.... pois ainda vive com a mãe, de 90 anos, e quando ela morrer ele vai viver para onde?

(entenda-se que está a dar trabalho à senhora, que felizmente está bem de saúde, e não a tomar conta dela)

E eu fico perplexa com tal afirmação.
Não pelo conteúdo mas por quem a declara. Ou não tivesse essa pessoa uma irmã cujo estilo de vida foi/é exactamente igual. Viveu debaixo da asas dos paizinhos até estes morrerem, sem pensar no seu futuro, e quando estes faltaram não tinha condições para pagar uma renda de casa e vive, agora, de favor, na herança do meu filho e ainda por cima a dar despesa.

E que fiz eu ao ser surpreendida com tal afirmação:

Respondi: Olha, quando a mãe dele morrer, vai viver para a tua casa. Vai tudo lá parar afinal. É só mais um!

Será que fui bem clara, ou deveria ter feito um desenho?







1 comentário:

S* disse...

Ai Deus, que frieza.